MP pede absolviçao de empregada de sanitário que brigou com uma agente da PJ

9/02/2015 08:14 - Modificado em 9/02/2015 08:14

Praca-Nho-RoqueO Tribunal da Comarca de São Vicente procedeu, nesta sexta feira, ao julgamento de uma empregada de limpeza dos sanitários  do Parque infantil  acusada da prática de crime de desobediência e injúria qualificada.

Uma agente da Policia Judiciária envolveu-se numa briga com agressão física com uma empregada do balnear do Parque Infantil na Praça, Nhô Roque. Tudo aconteceu quando, a empregada impediu a agente de  utilizar a casa de banho, uma vez que esta só deve ser utilizada por crianças.

De acordo com a arguida, a agente da PJ não se encontrava no exercício  das suas funções, nem estava  acompanhada de uma criança. Por isso  foi impedida de entrar.  O balnear do Parque Infantil tem sido alvo de uso indevido por parte de alguns pais e encarregados de educação que acompanham os filhos à casa de banho e  usam também as   sanitas que são de uso exclusivo das crianças.

O desentendimento acabou em  agressão física e verbal entre as duas mulheres que se engalfinharam. Após a agressão, a agente da PJ accionou a Policia Nacional  que deslocou ao local para repôr ordem.

Segundo a acusação a arguida  proferiu injúrias e desobedeceu a agente negando-se a  ser algemada .

O MP considerou que não houve provas que  mostrassem o crime de injúria qualificada e que houve situações duvidosas . Por isso  pediu a absolvição da arguida.

De acordo com a defesa, a situação não passou de um mal entendido entre as duas mulheres e que no momento do desentendimento a agente da PJ não se encontrava em  funções, por isso  não se tratar um crime de desobediência.

  1. Ó Eduino

    Caro Eduino, de há uns tempos pra ca vem-se notando uma certa raiva da vossa parte para com a PJ. O seu desentendimento é com o director do departamento, andré semedo. O senhor sabe e muito bem que a PJ está sempre 24/24hr de serviço. Então se fosse alguém a matar outrem a Inspectora simplesmente virava a cara para o lado porque não estava de serviço??? Na PJ diz-se de serviço quando esta-se de piquete que é um serviço prestado das 7:00 da manhã até o outro dia as 7:00 da manhã.

  2. regras

    Esse agente d PJ tb k sabe q qela ê regra. Regra p um regra p todos. Kel impregnada tava apenas t faze se traboi. Untom es tava po um WC p pais tb.

  3. alcidio joao delgado

    esse decisao foi justa. ex te proveita sex post d policia p faze o k ex cre. s k pode ser utilizod p adultos, nem presidente d republica k pode usal. no ti t da p tras p aquel temp k policia e melicia tava faze tud o k ex cris o k ex k te acima d leis.

  4. Fernando Fortes

    A agente da PJ deveria ser condenada por comportamento incorrecto.
    Ela não pode querer impor,ou violar regras.A casa de banho é para crianças.
    O Sr.André Semedo devia, por um processo a essa funcionária.
    Os agentes da PJ devem deixar de exibição barata.
    A opinião pública valoriza muito mal o desempenho da PJ.
    Os crimes maiores que aconteceram em S. Vicente, ficaram quase todos por descobrir até hoje e os mindelenses, estão atentos a possível incapacidade da PJ.
    A PJ, não nos convence.

  5. UVID IMPE

    La de kel balneario pa sede da PJ ê uns 500 metros pq kela ka bai mija la e será k ela identifica como PJ…exe t gosta dexe cosa li exibição ê kexe mesmo a meses atras exe prende imediato do ferry boat Vicente pq ele negaxe embarque sem bilhete na linha SV/SA e so ele foi solto pq o CMDT recusou sair com o navio sem imediato e la na cais tudo gente fka xpantode k comportamento de kexe elemento da PJ…

  6. Tchenta

    empregada e nao emprenhada!bzote cuidode ne confuzao ness cosa yah! sim ess pj devia compriendé ke el nné super pj moda ex te pença. ex devia estode tras de kex bendite k te mata cuitode sem conta e fca ne liberdade trenkil. cada um ba mja ne cé casa.merci

  7. Joaquim semedo

    O Andre Semedo nao tem moral para processar ninguem antes pelo contrario devia ser processado por varios crimes que cometeu enquanto inspector da PJ. Foi instrutor de um processo de profanacoes de igrejas que foi uma autentica falcatrua. Repito falcatrua montado por ele que veio a ser arquivado quinze anos depois . Foi expulso da PJ pelo entao Ministro da Justica Simao Monteiro e veio a ser readimitido apenas por falhas processuais . A conduta dele deixa muito a desejar eh a vergonha da PJ

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.