Os professores filiados no SINDEP vão paralisar as aulas durante dois dias

5/02/2015 07:59 - Modificado em 5/02/2015 07:59

greveEm conferência de imprensa citada pela RCV, o presidente do Sindicato Nacional dos Professores (SINDEP), Nicolau Furtado, informou que o pré-aviso foi entregue na terça-feira ao Ministério da Educação e, se o Governo não resolver as reivindicações da classe, a greve será realizada nos dias 24 e 25 deste mês em todo o território cabo-verdiano.

O (SINDEP) não aceita o apelo da Ministra da Educação, Fernanda Marques que em declarações à RCV se mostrou confiante na capacidade dos professores de entenderem os motivos da não satisfação imediata das suas reivindicações.

O aumento da idade da reforma para 34 anos de serviço e 60 de idade, a eliminação do pagamento dos subsídios pela não redução da carga horária, a eliminação das reclassificações, a salvaguarda dos direitos adquiridos na transição para o novo PCCS e o incumprimento das promessas relativas à resolução definitiva das reclassificações, progressões e entrada no quadro profissionalizado, são as reivindicações constantes no pré-aviso de greve.

Segundo Nicolau Furtado, Presidente do Sindicato Nacional dos Professores, a greve foi a única saída encontrada para pressionar o Governo a retomar as negociações sobre alguns artigos do estatuto do pessoal docente. “Este pré-aviso serve para a luta comum”, afirma.

Nicolau Furtado diz que em causa estão aspectos substanciais da carreira docente e espera na participação de todos os professores e de outros sindicatos da classe e apelou ainda aos professores para que não se sintam intimidados com ninguém porque a greve é um direito constitucionalmente garantido.

Além da greve, Nicolau Furtado indicou que os professores têm agendadas outras “duas formas de luta”, incluindo uma manifestação, ainda sem data definida e, se os problemas não forem resolvidos, o congelamento das notas no fim do segundo trimestre.

  1. mateus

    E acho justo as revindicações do SINDEP..pois só os professores sabem dos problemas de saúde que que tem agravado com esta profissão que é muito desgastante e que os alunos estão cada vez mais “problemáticos” e “revoltados” ..situações essas criadas pelo Ministério de Educação que criou leis para manter alunos na Escola,para que nas estatísticas possam mostrar um Cabo Verde “colorido” onde tudo vai bem, mas é uma ilusão. Os professores tem familias, tem responsabilidades..

  2. mateus

    O MED exige que os professores tenham licenciaturas e mestrados… mas que o professor assume as despesas da formação… e Como é que os professores vao custear a formação se tem um salário “miserável” e todos os dias são v´timias de bulliyng por parte dos alunos e da sociedade? Se o professor muitas vezes nao tem dinheiro para a passagem de autocarro? ou fazer um lanche no local de trabalho?

  3. mateus

    mas o MED, aliás a Sra Ministra, sabendo de todas essas dificuldades ( nem parece que foi professora nos anos 80 a 90 no LLL) vem pedir que os professores assumem com os deveres.. Quem devia assumir as responsabilidades é o governo e o MINISTÈRIO que teima em desprezar a classe, pois estamos fartos de ligar ao MED na PRAIA e os responsáveis não nos atende o telefone. Um desrespeito dos colaboradores dessa SRA que esta preocupada com a sua reforma.Por isso vamos a greve e não há retorno

  4. 5 mil e tal escudos

    desde que o sintep pague-me cinco mil e tal escudos (referente aos dois dias de trabalho, que me deixem muita falta) dos nove mil que pago anualmente como sócio, estarei disposto a mostrar essa ministra e o 1º ministro a força dos professores.

  5. Professor

    Se sr primeiro ministro trocame sé vencimento, sés regalias qél tem nesse terra, pa nha vencimento, com certeza qeme ta cala boca até reforma. Tem Professores q fazé Formações(licenciaturas) há vários anos e ainda te continua ta recebé na escalão 5C kond es deveria estod na 9A. Professores ta respeita PJ, Enfermeiros na sés reivindicações porqué so és sabé ukia kés ta estod ta passa, logo no ta espéra no minimo dés solidariedade ou senao sés silencio.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.