Começou a julgamento do tratador de peixe que matou um homem a pontapés

4/02/2015 07:39 - Modificado em 4/02/2015 07:39

tribunal mindeloO 2º Juiz Crime da Comarca de São Vicente procedeu ao julgamento de Reinaldo Fortes acusado de matar um cidadão de nome Pedro Faial na Rua Av. Manuel de Matos em Fevereiro do ano passado. O jovem residente na zona de Campinho está a ser acusado da prática de crime de homicídio agravado.

 

O julgamento do arguido Reinaldo, acusado da prática de crime de homicídio agravado, aconteceu na manhã desta terça-feira. Reinaldo Fortes, tratador de peixe, mais conhecido por “Rei” assassinou brutalmente Pedro Faial de 62 anos. O agressor desferiu vários chutos no rosto da vítima que ficou completamente desfigurada, provocando-lhe morte imediata.

O arguido assumiu a autoria do crime, embora tenha negado parcialmente a forma como matou. Reinaldo alegou em Tribunal que não conhecia a vítima que supostamente o teria atingido com uma pedra na cabeça, daí ter resolvido reagir à provocação, agredindo por sua vez a vítima com chutos e pontapés na cabeça. Devido às graves lesões provocadas no rosto da vítima, não foi possível identificá-la de imediato.

O arguido confessou que vinha de um funeral e que tinha ingerido alguns copos de bebida alcoólica. O mesmo reconheceu que exagerou na sua conduta e diz que não pulou por cima da vítima conforme consta na acusação, mas sim que se encontrava descontrolado e desferiu vários pontapés no rosto e na cabeça.

O caso ocorreu na noite do dia 07 de Fevereiro na localidade de Campinho, ilha de São Vicente, numa rua situada nas traseiras da Av. Manuel de Matos . O arguido que era tratador de peixe no Mercado de peixe, terá esmagado e desfigurado o rosto da vítima pontapeando-a com botas do estilo Timberland, até provocar a sua morte no mesmo local.

O Ministério Público considerou que as provas produzidas durante o julgamento foram esclarecedoras, ficou elucidado sobre a forma como os factos ocorreram. Embora o arguido tenha assumido a autoria do crime, a forma como a vítima foi morta é de tamanha crueldade, um quadro indescritível de violência, pois a vítima sofreu bastante antes de morrer.

Pela forma bárbara como o arguido tirou a vida da vítima, o MP entendeu que o arguido deverá ser enquadrado no crime de homicídio qualificado.

A leitura da sentença acontece no próximo dia 16 de Fevereiro de 2015, pelas 12 horas.

  1. carlos

    Traseiras da Av. Manuel de Matos não é Campinho é Monte

  2. JUVINAL TAVARES

    O Faial (como era conhecido), conhecido por muita gente ,respeitador e respeitado, meu amigo e amigo de muita gente não merecia ser morto barbaramente e injusto. Portanto, eu acredito que no dia 16 do corrente mes o Autor do Crime vai apanhar a pena máxima. Descance em Paz , amigo Faial.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.