Juiz absolve arguido e acha que queixosa simulou

28/01/2015 08:00 - Modificado em 28/01/2015 08:00
| Comentários fechados em Juiz absolve arguido e acha que queixosa simulou

juiz3Jovem acusado de violência baseada no género foi absolvido. Segundo o juiz, ficaram dúvidas nas declarações da ofendida que descreveu um cenário de tortura.

O 1º Juiz Crime absolveu um arguido que estava a ser acusado da prática de crime de VBG contra a sua ex-companheira.

O cenário de extrema violência que a ofendida descreveu não convenceu nem o advogado de defesa do arguido, nem o MP e muito menos o Juiz que entendeu absolver o arguido tendo em conta que as declarações da ofendida não pareceram suficientemente verdadeiras.

Segundo a ofendida, o arguido agredia-a frequentemente física e verbalmente e sem nenhum motivo, com pontapés, socos e várias outras agressões na presença de pessoas, na rua. Não tinha sossego porque o arguido usava drogas e insultava-a frequentemente.

No entanto, o arguido apresentou cicatrizes no braço causadas pela ofendida que lhe arremessou uma garrafa pelo que teve de ser suturado com oito pontos.

Segundo a advogada de defesa, a ofendida “utilizou o Tribunal como cobaia para actos de vingança porque o arguido rejeitou-a e arranjou outra namorada”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.