Erupção no Fogo aquece parlamento

27/01/2015 08:28 - Modificado em 27/01/2015 08:28
| Comentários fechados em Erupção no Fogo aquece parlamento

vulcão82A erupção do vulcão do Fogo e a situação dos desalojados de Chã das Caldeiras estiveram no centro das atenções no Parlamento. As preocupações foram levadas pelo deputado do MpD pelo círculo do Fogo, Jorge Nogueira. O deputado acusa o Governo e as Câmaras do Fogo de terem sabido “da eminência de uma erupção e guardaram a informação e nenhuma medida foi tomada”.

“A saída de pessoas de Chã foi maçadora e espinhosa e o responsável é o Governo porque não construiu a estrada alternativa via Monte Velha que prometeu durante a campanha”, refere Nogueira. E, para este deputado do MpD, o Governo não cuidou para que o Fogo tivesse um serviço de protecção civil à altura e também “foi negligente e irresponsável com os alertas da erupção”.

Não cuidou dos serviços da protecção civil à altura das necessidades do Fogo e também porque foi negligente e irresponsavelmente negligenciou os alertas da erupção. “A população de Chã está desconte pela forma como está a ser tratada”, afirma Nogueira.

A UCID, pelo deputado Jorge Luís, junta a sua voz a esta declaração política e mostra-se preocupada com as condições das pessoas na ilha do Fogo. “Do nosso ponto vista, já é tempo mais do que suficiente para que os desalojados estejam devidamente acomodados nas suas casas e com as suas famílias”, refere Luís. E pede ao Governo para acelerar o processo de forma a aliviar a situação das pessoas.

O Governo e o PAICV opõem-se a esta declaração política do MpD. Felisberto Vieira, líder parlamentar do PAICV, diz que o MpD perdeu uma oportunidade para estar em sintonia política forte com o Governo no plano nacional e internacional para mobilizar condições para a reconstrução da ilha do Fogo e a normalização da situação das famílias desalojadas. E pede uma postura responsável por parte da oposição.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.