Can 2015: Cabo Verde empatou, empatou, empatou… e ficou de fora

27/01/2015 08:11 - Modificado em 27/01/2015 08:11

tubaroesCabo Verde empata a zero com a Zâmbia e diz adeus à Taça Africana das Nações. A falta de eficácia e com apenas um golo marcado em três jogos da fase de grupos ditou o fim da prova para os Tubarões Azuis.

A Selecção Nacional de futebol conseguiu mais um empate, desta feita num jogo onde precisava ganhar se quisesse seguir em frente no Campeonato Africano das Nações (CAN 2015) que decorre na Guiné Equatorial.

O Onze de Cabo Verde foi formado por: Vozinha (Gr); 23 – Carlitos, 14 – Gégé, 3 – Fernando Varela e 2 – Stopira; 15 – Nuno, 17 – Calú e 8 – Toni Varela; 11 – Garry Rodrigues, 20 – Ryan e 10 – Heldon.

 O seleccionador de Cabo Verde, Rui Águas, fez três alterações em relação à equipa que empatou a zero com a RD Congo. Entram Tony Varela no lugar de Babanco, Garry Rodrigues no lugar de Kuca e Heldon na posição de Júlio Tavares.

Aos 3 minutos de jogo surge o primeiro lance de perigo junto da baliza da Zâmbia. Após livre de Garry Rodrigues, Fernando Varela ganha o segundo poste mas remata para fora.

Os Tubarões Azuis fizeram uma boa primeira parte, a equipa nacional criou algumas situações de golo, mas como tem sido hábito, faltou a finalização. No intervalo, tudo a zeros, mas com Cabo Verde a ter as melhores oportunidades.

Logo nos primeiros minutos da segunda parte, Cabo Verde cria uma situação de golo num lance de bola parada. Livre de Garry, rasteiro, Heldon não consegue tocar. A bola passa muito perto do poste direito de Mweene, guarda-redes da Selecção Zambiana.

A Selecção da Zâmbia mostrou-se mais forte fisicamente, os zambianos ganhavam quase todos os duelos físicos. Quando era preciso, travavam as jogadas de ataque dos cabo-verdianos impedindo, desde modo, o avanço dos avançados nacionais no terreno, evitando assim que Cabo Verde proporcionasse alguma jogada de perigo.

Cabo Verde volta a empatar a zero bolas e diz adeus ao CAN2015. No outro jogo, a Tunísia empatou com a RD Congo a uma bola. Este golo valeu o apuramento aos congoleses que terminaram com os mesmos três pontos dos “Tubarões Azuis”, mas com um (1) golo de vantagem.

Cabo Verde sai do CAN2015 com três empates. Marcou apenas um golo e de grande penalidade, contra a Tunísia, no jogo de estreia. A falta de eficácia acabou por penalizar e muito os “Tubarões Azuis”, que não conseguem assim repetir o feito de 2013: passar para os quartos-de-final.

Para passar à fase seguinte e igualar o feito do CAN anterior, Cabo Verde precisava de uma vitória simples ou de um empate, caso a Tunísia vencesse o Congo .

  1. Martins M

    Rui Águas deixou muito a desejar pelo serviço prestado a selecção de cabo Verde.
    No 1º jogo demorou a efectuar as substituições e cometeu os mesmos erros no 2º jogo de Cv x RDCongo.
    No último jogo , a chuva foi a grande barreira das duas seleções em campo. Enfim. Lúcio deixou muita falta a seleção

  2. Djê Guebara

    Pois sim vi o partido os rapazes do Atlantico fizeram boa jogada, mais a chuva lhes tralcionaram porque estavam jogando è um rio. Ao terminar o partido todos desconsolados e alguns com làgrimas nos olhos sofriam pela a eliminaçäo. Coragem Muchachos uma eliminação não è uma eternidade, a trabalhar para o proximo ano. Boa sorte.

  3. Carlita

    Esse treinador deve ser corrido o mais rapidamente da selecção. Os melhores ficaram no banco, imagina! Com o Lúcio, de certeza, seria diferente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.