Permanece a angústia e o desespero dos familiares dos pescadores

19/01/2015 07:58 - Modificado em 19/01/2015 07:58
| Comentários fechados em Permanece a angústia e o desespero dos familiares dos pescadores

pescaOs dois pescadores que desapareceram desde a madrugada de terça-feira na ilha do Sal continuam sem dar sinais de vida, aumentando a angústia e o desespero dos familiares.

Há cinco dias que os dois pescadores da ilha do Sal se encontram desaparecidos no mar. As operações de busca pelos dois pescadores desaparecidos no mar de Pontão continuam, mas sem sucesso.

João Tavares e Sabino, saíram para a faina na madrugada desta terça-feira numa embarcação de boca aberta e ainda não foram encontrados. A cada dia que passa, as esperanças de os encontrar com vida diminuem. A angústia e o desespero dos familiares aumentam, no entanto, a esperança de reencontrarem os seus parentes permanece.

Maria da Luz, esposa de Sabino, não esconde a sua angústia mas, muito esperançosa, conta que uma vez o marido desapareceu no mar devido à corrente, mas acabou por regressar a casa. Hoje reina a mesma certeza e esperança que o marido possa estar vivo em qualquer lugar à espera de oportunidade para regressar a casa.

Embora a bruma seca e o vento forte não tenham favorecido as buscas, estas continuam envolvendo todos os meios disponíveis na ilha.

As autoridades marítimas realizaram uma busca para além da costa com duas embarcações sendo uma delas direccionada para sudoeste de Santa Maria e a outra para oeste. Uma aeronave fez o patrulhamento da zona área. As embarcações e a aeronave estão em contacto rádio via VHF, não poupando esforços para que sejam encontrados os pescadores.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.