França e Itália desautorizam e demarcam-se do desespero do governo espanhol

25/07/2012 00:48 - Modificado em 25/07/2012 00:48
| Comentários fechados em França e Itália desautorizam e demarcam-se do desespero do governo espanhol

A notícia que dava conta de um pedido conjunto de Espanha, da Itália e da França para “a rápida execução de acordos europeus” foi desmentida pela França e pela Itália, o que cria uma situação insólita para o Governo de Madrid, num momento de forte pressão dos mercados.

 

O incidente tem contornos no mínimo estranhos. A meio da tarde, o Ministério dos Exteriores divulgou um comunicado, referindo a posição conjunta dos três países sobre a aplicação dos acordos recentes, e que, entre outros assuntos, admitiam a possibilidade de compra directa de dívida dos países por parte dos fundos de resgate europeus.

O comunicado dava conta de uma reunião entre o secretário de Estado espanhol Íñigo Méndez de Vigo, e os ministros dos assuntos europeus de França e Itália, Bernard Cazeneuve e Moavero Milanesi. Segundo o El País, os dois responsáveis negam ter participado na elaboração do comunicado.

Em declarações à Reuters, Bernard Cazeneuve classificou a informação de “alucinante” e sublinhou que “não se baseia em factos reais”. Moavero Milanesi limitou-se a declarar “desconhecer” a origem da informação.

O desmentido da França e da Itália, sobre uma questão que tem sido abordada por muitos líderes, designadamente o atraso entre as decisões e a sua aplicação prática, deixa Espanha mais isolada, num dia em que as taxas de juro da dívida a três, a cinco e a 10 anos superam os 7,5%. A bolsa de Madrid caiu 3,58%, para um mínimo que remonta a 2003.

Num dia em que responsáveis do Governo espanhol voltaram a pedir a intervenção do Banco Central Europeu, que se tem recusado a comprar dívida, mais uma região autónoma, a Catalunha, admitiu precisar de ajuda financeira de Madrid para cumprir os compromissos da dívida. Espanha tem recusado, mas o pedido de resgate global é uma cenário que vai ganhando força a cada dia que passa.

 

 

 

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.