FICASE assina acordo de regularização da situação das cozinheiras das cantinas escolares

31/12/2014 07:36 - Modificado em 31/12/2014 07:36

cozinheiraA FICASE assinou ontem, 29 de Dezembro, juntamente com a SISCP e a SINTAP um acordo onde promete regularizar a situação das cozinheiras das cantinas escolares. O referido acordo não inclui a tão esperada abrangência ao INPS.

As 674 cozinheiras das cantinas escolares do país terão melhores condições de trabalho a partir de 2015. Depois de várias reivindicações por parte desta classe, a FICASE assinou um novo acordo juntamente com a SISCAP e a SINTAP.

As cozinheiras das cantinas escolares dizem viver no tempo da escravatura. Reclamam por direitos, aumento de vencimento, abrangência ao salário mínimo e regalias como qualquer funcionário cabo-verdiano. Um salário de 6.000 escudos é o valor que governa as casas dessas mães chefes de família e ainda sem direito à protecção social, regalias ou pensão de reforma.

Uma das maiores reivindicações das cozinheiras é a abrangência ao INPS, mas não é desta vez que o problema será resolvido, embora o secretário permanente do SISCAP prometa resolver de vez a situação junto do Ministério da Educação e Finanças durante o ano de 2015.

O novo acordo assinado estabelece o vencimento em 11 mil escudos em vez dos tradicionais 6 mil escudos. Joaquim Tavares, presidente da SISCAP, assegurou que as cozinheiras que não aceitaram a assinatura do contrato para salvaguardar os seus direitos, no orçamento de 2015 receberão os retroactivos de forma gradual.

Quanto ao horário de trabalho, a FICASE estipulou um horário de seis horas diárias e quando trabalharem para além do horário, têm direito ao pagamento de horas extras. O mesmo garante que a regularização no INPS estará resolvida em 2015.

  1. ami in sts de acordo cu salário de 11000$00, mas ora extra pes bai bendi bolaxona, bananinha, fresquinha e outras coisas. e na kes scola qui teni meninos pocus e cozinheiras a mas… … pouco delas q ta trabadja 6horas. nha gentis cozinheiras ka mansas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.