PJ: entre o bom e o mau

30/12/2014 08:27 - Modificado em 30/12/2014 08:27

PJpjA PJ em São Vicente poderia estar em alta por causa da apreensão de 500 quilos de cocaína na operação Perla Negra. Mas a onda de assassinatos que varreu a cidade do Mindelo deixou esta instituição ficar mal na fotografia de 2014. Em São Vicente parece que matar compensa, visto que dificilmente a PJ consegue prender os autores. Dos nove assassinatos ocorridos este ano em São Vicente, três ainda não foram esclarecidos e os autores continuam em liberdade. E os outros quatro foram esclarecidos porque dois são crimes passionais e os autores entregaram-se e confessaram os crimes, outro foi um homicídio negligente e último o autor foi visto a cometer o crime por várias testemunhas. Ou seja, a PJ no Mindelo no tocante à investigação de homicídios é como o zero à esquerda: nada. E a esses casos há que juntar os crimes de Zezinho Catana que só a investigação jornalística é que confirmou a suspeita que poderá ter assassinado três pessoas: Maria Alice, Maria Chandim e Amâncio. Se juntarmos estes três casos, o número de assassinatos por esclarecer sobe para seis e começamos a entender o zero à esquerda atribuído à PJ do Mindelo em matéria de investigação de homicídios. Assim, no Mindelo, os autores de pelo menos três assassinatos, e só focamos o caso de 2014, estão à solta. Recordemos esses casos:

 

Manuel dos Santos

Quem matou Manuel? Qual o motivo? Estas duas perguntas continuam sem resposta. Familiares e amigos não entendem como aconteceu e muito menos porque aconteceu. Mas, afinal, quem é Manuel Lima dos Santos? Um homem de 28 anos que foi encontrado sem vida num terreno baldio nas imediações da lixeira de São Vicente, no dia 10 de Fevereiro.

 

Chindubo

No mês de Abril, o corpo de um cidadão nigeriano foi encontrado por volta das 5h30min num beco a cerca de 300 m do cyber-café que pertencia ao mesmo. A vítima estava de barriga para o chão e trazia vestido apenas um calção. O resto da roupa de Chindubo foi encontrado debaixo de uma pedra, a 60 metros do local onde estava o corpo. Chindubo era dono de um cyber-café situado na estrada de acesso à localidade de Chã d´Faneco. A autópsia revelou que morreu por asfixia. Até agora o autor do crime continua a monte.

 

Mileida Santos

Ainda no mês de Abril, Mileida Santos de 21 anos, conhecida por Mileidy, foi assassinada à facada nas imediações da Escola de Condução Vlademiro Pires, Chã d´Cemitério, São Vicente. A vítima foi assassinada com dois golpes de faca que lhe atingiram o coração. Os familiares de Mileida asseguram desconhecer os motivos do assassinato mas, perante esta tragédia, pedem Justiça. Quem matou Mileida? Qual o motivo? A PJ até hoje não sabe.

  1. Stertt soul

    Thas the real live, not CSI Miami. Investigar um crime sem provas concretas não é fácil. No CSi são todos resolvidos porque sempre aparece uma camara que captou o crime, ou alguem que viu ou ouviu algo….mas nada vida real não é assim que as coisas acontecem.

  2. Mitinho

    A apreensão dos 500 kg de cocaína deve a Interpol em que 2 agentes deslocaram a SV,para resolver o caso em conjunto com a PJ. É de notar que a PJ mesmo assim apresentou falhas na detenção pois os individuos apresentaram um álibi,pois na detenção não estavam armados e regressavam a cidade com materiais de pesca e falaram em tribunal que encontraram a droga e iam proceder a entrega( isto foi publicado num jornal online)

  3. Nelson

    Não sei porque esse jornal tem tanta vontade de denegrir a imagem desta nobre instituição, ou será que têm rabo preso?

  4. Vila Nova te esperal

    Eu gostaria de lembrar aos noticias do norte que tambem a um caso do jovem de aqui de vila nova que a policia judiciaria confirmou que foi assassinato que at´r hoje os familiares espera pelo assassino, Poya foi morte no bar esmeraldas por enforcamento.

  5. DJONDJA

    Ó Mitinho, achar 500 kg de cocaína é alibi?

  6. Nelson 2

    Oh Nelson caso para dizer Rabo preso é ess???? kkkkkkk moda is ta dzé se bo tem bo petá. Não gostam é de ouvir as verdades e só se está bem quando se escreve bem, mas contar os factos doí para alguns e esses nem sempre têm a capacidade de distinguir que factos são factos, ham e que no jornalismo não se mistura conhaque com trabalho.
    Se bo tem bo petá…

  7. mentalidade de um po

    (…) Se um crime for testemunhado por pessoas, estas tem o dever de colaborar com a justiça. O que falta nesta terra e mais ainda nalgumas ilhas do Barlavento é que as pessoas ignoram as policias e não querem saber de nada, quando o assunto, dizem, “não é comigo”. Agora pergunto o quê que esse jornal fez no campo de investigação jornalística para merecer algum crédito. Fico por ai mesmo. Bom ano a todos Cverdianos

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.