Sistemas de Triagem Manchester, opiniões divergem entre os utentes

16/12/2014 08:51 - Modificado em 16/12/2014 08:51

sistema de TriagemTodos os utentes que se dirigem ao Banco de Urgência do Hospital Baptista de Sousa, deverão passar pelo Sistema de Triagem de Manchester, sistema que classifica a gravidade de cada doente, dando prioridade aos casos onde existe efectivo perigo de vida. O mesmo vigora desde o dia 26 de Novembro, mas as opiniões sobre o funcionamento do sistema divergem entre os utentes.

 

Entrou em vigor o novo sistema de atendimento dos pacientes no Hospital Baptista de Sousa. Trata-se do Sistema de Triagem de Manchester, há muito esperado pelos utentes e uma ambição da direcção do HBS.

Ao ser atendido, o paciente receberá um desdobrável informando sobre o funcionamento do sistema. Para além disso, o Hospital dispõe de um vídeo informativo onde os utentes poderão ser melhor informados.

Desde o dia 26 de Novembro que o Banco de Urgência do Hospital Baptista de Sousa passou a contar com o Sistema de Triagem de Manchester, um protocolo clínico que permite classificar a gravidade da situação de cada doente que recorre ao Serviço de Urgências.

Apesar do Sistema de Manchester implantado pelo HBS agradar a alguns utentes, as opiniões divergem de paciente para paciente.

Marina Carvalho, acompanhante, mostra-se satisfeita e diz que o novo modelo de atendimento minimiza o tempo de espera, mas é preciso que os utentes tenham paciência e compreendam que o atendimento não é visto por ordem de chegada, mas sim por prioridade.

Para Crisanto Maia, “o tempo de espera é o mesmo e não há diferença. Os pacientes aguardam muito tempo para serem atendidos, porque determinados funcionários do HBS estão ali para tudo, menos para trabalhar ou atender com dignidade os pacientes”.

“De nada vale o Sistema de Triagem se os funcionários não mudarem de comportamento e fizerem o próprio trabalho com profissionalismo”, adianta Jéssica Brito.

O Sistema de Manchester classifica o paciente de urgente e não urgente, conforme explica o sistema em vigor. A fita vermelha significa que o paciente é emergente e o tempo de espera é zero minutos. Fita cor de laranja, o paciente é muito urgente e deverá aguardar no máximo 10 minutos, enquanto que a amarela é urgente e deverá esperar no máximo 60 minutos. Fita verde é pouco urgente e deverá aguardar cerca de 120 minutos no máximo e a azul, não urgente pelo que deverá esperar no máximo 240 minutos.

 

 

 

 

 

  1. utente

    ja es pessoal de hospital nunca ta estote na sis posto de trabalha Piorou ainda mas,vão estar mais relaxados, pq es face um juramento enganadora ,se ter respeito para os utentes

  2. utente

    sem moderação

  3. Rac

    Estamos contentos com essa decisão da direcção do Hospital, mas vai uma dica a direcção deve fazer tambem uma triangem entre os profissionais de saude e dizer-lhes que o trabalho é prioritario e que a novela e o tomar de “boné” e as conversas futeis possam esperar outras horas oportunas.

  4. atento s.vicente

    agora é k esperá!! sem ess sistemas jám tive te esperá quase 4 h pe um médico é que foi chamado em casa e que nunca parcê. Agora k ess sistema tud es te bá dormi na paia de bananeira
    Bem haja!! ne cabo verde es cosa li k te pegá! Será que essa moda PEGA?

  5. antonia

    Nenhum equipamento ou sistema funciona se o seu utilizador for incapacitado. otimizem 1º o utilizador. Digam-lhe que a profissão que escolheu ou …, tem a finalidade de servir o paciente naquela instituição de saúde e não interesses próprios.

  6. RAC ORIGINAL

    Parece q tengo un clone ” RAC ” !!suerte q comparto a misma opinion !!! Boa noite .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.