Rússia considera “chocante” relatório americano sobre tortura

12/12/2014 08:05 - Modificado em 12/12/2014 08:05
| Comentários fechados em Rússia considera “chocante” relatório americano sobre tortura

CIAA Rússia definiu esta quinta-feira como “chocante” o relatório do Senado norte-americano sobre a aplicação de torturas a detidos pela CIA e exortou Washington a divulgar os restantes dados sobre violações dos direitos humanos. A Rússia, que sempre se insurgiu contra as pressões de Washington sobre a situação dos direitos humanos no país, aproveitou a oportunidade para referir que o seu antigo opositor no período da Guerra fria “não é um paradigma da democracia”.

O relatório da Comissão sobre Serviços de Informação do Senado dos Estados Unidos, divulgado na terça-feira, concluiu que as técnicas de interrogatório da Agência Central de Informações (CIA) aplicadas aos detidos suspeitos de terrorismo, na sequência dos atentados do 11 de setembro de 2001, “foram ineficazes” e “brutais e bem piores do que foi descrito pela CIA” aos membros do Congresso. “O seu conteúdo é chocante”, considerou Konstantin Dolgov, responsável pelos direitos humanos no ministério russo dos Negócios Estrangeiros. “Os dados revelados são a última prova sobre as violações sistemáticas dos direitos humanos pelas autoridades dos EUA”, referiu numa referência ao relatório. “Esta situação não coincide com a reivindicação de ‘paradigma da democracia’ feita pelos Estados Unidos. Isso está longe da realidade”, sublinhou Dolgov, citado pela agência noticiosa AFP.

O responsável do ministério russo assinalou ainda que a maior parte do relatório permanece confidencial e apelou aos ativistas dos direitos humanos para pressionarem os Estados Unidos a divulgarem toda a informação sobre as violações cometidas no decurso da ‘guerra ao terror’, decretada no final de 2001 pela administração de George W. Bush.

cm.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.