40 anos de história e estórias por fazer história

10/12/2014 07:42 - Modificado em 10/12/2014 07:42

radiodioSob o tema “Da Rádio Voz de S.Vicente à Rádio de Cabo Verde – 40 anos ao serviço da Nação”, os jornalistas José Leite, Fernando Carrilho e Carlos Lima, da Rádio de Cabo Verde, realizaram nesta terça-feira, no Auditório da Universidade Lusófona de Cabo Verde, uma conferência alusiva a este dia.

 

De acordo com o jornalista Fernando Carrilo , na reforma , a tomada da rádio barlavento e a sua transformação em rádio voz de São Vicente foi um acontecimento importante no processo da descolonização no país, porque forneceu ao povo de Cabo Verde e ao PAIGC um instrumento eficaz na elucidação, mobilização e organização popular com vista a independência.

 

Esta revolução aconteceu, na sequência de uma posição contrária á luta de independência, uma vez que era utilizado por pessoas contra a independência e que serviam deste meio de comunicação de massas para os seus fins manipuladores.

 

José leite, faz um retrospectiva do que foram estes 40 anos relembrando alguns dos factos que marcaram a época, que por si só é considerado um marco na história de Cabo verde. “ Após a tomada de assalto da rádio de barlavento houve a entrega oficial da retransmissora da Praia e surgiu a retransmissora da ilha do sal”.

Ter uma estação emissora de âmbito nacional e que chegava ao estrangeiro era determinante para a divulgação das causas da independência nacional Quando foi englobada na Rádio de Cabo Verde, a Rádio Voz de São Vicente perde a sua autonomia. De acordo com José leite a fusão da rádio e da televisão públicas, que deu origem a Rádio televisão de Cabo Verde (RTC), no ano de 1997, ocorreu num contexto político e editoriais que foram contestadas por aqueles que defendiam a autonomia desses meios e defendidas por aqueles que acreditavam nesta fusão, conta José leite.

Qual foi o percurso destes 40 anos, quais são os caminhos para o futuro e qual é o papel da rádio para o desenvolvimento da ilha de São Vicente e de Cabo Verde, foram os pontos abordados durante a palestra.

Boa parte da programação da RCV desse dia foi dedicada à efeméride, com ‘vozes da época’ e entrevistas a vários actores da história da Rádio

  1. Djê Guebara

    Belas recordações dos vellhos tempos que ja la vão do antigo Radio Barlavento aquelas programas tão lindas como (O Disco do ouvinte)que era bem linda,as noticias locais e do extreior,e tambèm da minha perferida programa das 10pm que era (Juventude em Foco) que bonita programa bem conduzida por aquel grande locutor que tinha conhecimento de vàrios artistas nacionais e internacionais.Que em paz descança a nossa e a minha inesquecida Ràdio Barlavento. Saudades a ao pioneiro Fernando Carrilho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.