Rainha Fabíola deixa herança pessoal para a caridade

9/12/2014 08:17 - Modificado em 9/12/2014 08:17
| Comentários fechados em Rainha Fabíola deixa herança pessoal para a caridade

rainha fabiolaA rainha Fabíola, viúva do rei Balduíno I e que morreu na sexta-feira, aos 86 anos, destinou todo o seu património pessoal a uma organização sem fins lucrativos para ajudar as pessoas mais desfavorecidas e necessitadas da Bélgica.

 

Fabíola de Mora y Aragon nasceu a 11 de Junho de 1928 em Madrid no seio de uma família nobre espanhola. Casou-se em Dezembro de 1960 com Balduíno que assumiu o trono belga de 1951 até 1993, ano da sua morte.

Quinta rainha dos belgas, Fabíola assumiu uma postura discreta após a morte de Balduíno I, permanecendo na sombra do rei Alberto II (irmão de Balduíno) e da sua consorte, a rainha Paola.

Apesar da postura discreta da rainha durante todos estes anos, em 2013, a família real belga esteve envolta em polémicas que acusavam a antiga rainha de evasão fiscal através de uma fundação com o seu nome e que a antiga monarca utilizava para evitar os elevados impostos de sucessão cobrados na Bélgica sobre a herança do marido, fugindo a uma taxa de 70%. Acusação esta que a defunta sempre negou.

Contudo, de acordo com a edição digital do ‘Le Soir’ citado pela agência EFE, Fabíola, que não chegou a ter filhos, deixará toda a sua herança à caridade. Este facto tem vindo a levantar rumores que talvez esta atitude seja simplesmente para “restaurar a imagem” da monarca.

 

dn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.