Atriz de Bollywood condenada a 26 anos por blasfémia

8/12/2014 10:24 - Modificado em 8/12/2014 10:24

veena_malikVeena Malik interpretou na televisão uma cena inspirada no casamento da filha de Maomé. Tribunal considera-a “ofensiva”

Uma simples brincadeira tornou-se um verdadeiro pesadelo. A atriz Veena Malik foi condenada, juntamente com outras três pessoas, a 26 anos de prisão por blasfémia. O Tribunal Superior da província de Gilgit-Baltistan, Paquistão, considerou que a estrela de Bollywood desrespeitou a família do profeta Maomé, ao dançar ao som de música religiosa na televisão.

O caso remonta a maio deste ano, quando a atriz e o marido, Asad Bashir Khan Khattak, foram convidados para um programa no canal Geo TV, em que encenaram o seu casamento, e dançaram ao som de uma música que faz referência à filha do profeta Maomé, o que gerou a ira da organização religiosa Ahle-Sunnat Wal Jamaat, que, de acordo com o jornal espanhol El País, apresentou queixa em tribunal.

A sentença foi proferida na passada quarta-feira e determinou um total de 104 anos de prisão divididos entre quatro pessoas: Veena Malik, o marido, a apresentadora do programa, Shaista Wahidi, e o dono do canal, Mir Shakil-ur-Rahman.

O tribunal também ordenou o pagamento de uma multa de 1,3 milhões de rupias paquistanesas, o equivalente a cerca de dez mil euros. O juiz Shahbaz Khan apelidou de “profundamente ofensivo” o facto de uma música religiosa ter sido incluída num programa televisivo da forma como aconteceu no Geo TV.

jn.pt

  1. Fernando

    Realmente esta gente vive na pre historia. Por isso e que vivem miseravelmente, pois qualquer tentativa de desenviolvimento lá vem a religião. Mas o pior é o fanatismo. Pobres coitados. Serão sempre uns atrasados.

  2. Mario Silva

    Oh Fernando, a chamares os indianos de coitados, a quereres comparar o desenvolvimento desse país com a India. Por favor, ontes de comentares procura saber mais. É um grande favor que nos fazes a todos. Obrigado

  3. Shahbaz Khan

    Que loucura!!, essa essa gente é mesmo doida, coitado dos que nascerem nesses países, Esse juíz deve ser doido mesmo, só pode ser um doente “profundamente doente”, isso sim. por acaso essa musica não foi cantada por homem??. Vão viver sempre na farsa das religiões, aproveitando para cometerem crimes e injustiça. Essa gente não é humano mesmo.

  4. CidadaoCV

    O pior mal que o homem pode padecer é o fanatismo. O fanático só vê aquilo que quer ver. E o pior de todos é o fanatismo religioso.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.