Corrupção na Cadeia de São Vicente: Arguidos requerem acareação

23/07/2012 00:08 - Modificado em 23/07/2012 00:09

Os arguidos acusados de estarem envolvidos num esquema de corrupção instalado na Cadeia de São Vicente requereram uma acareação. Esta técnica jurídica irá colocar as testemunhas do processo frente à  frente com os acusados para se apurar a verdade com base nos depoimentos das partes. Desta feita o juiz levantará os pontos divergentes na acusação, de modo a obter as alegações verdadeiras.

 

O NN apurou que as testemunhas do processo que acusa três ex agentes prisionais de corrupção passiva e três reclusos pelo crime de corrupção activa irão ser sujeitas a uma acareação. Os arguidos requereram uma Audiência Contraditória Preliminar marcada para 24 de Julho, cuja consequência seja a não sujeição do processo a julgamento.

Mas, agora solicitaram ao juiz uma confrontação, de olhos nos olhos com os agentes prisionais e reclusos que fazem parte do rol das testemunhas. Os acusados não concordam com as declarações de alguns intervenientes no processo, pelo que recorreram a esta técnica jurídica para refutar essas acusações.

 

Olhos nos olhos

Neste sentido o juiz Antero Tavares será o mediador deste procedimento jurídico, onde o magistrado aponta as razões da contestação de cada arguido. O acusado e a testemunhas serão colocados frente à frente no centro da sala, a uma curta distância. Cada interveniente no acto prestará as suas declarações sobre os pontos divergentes, sempre com os olhos fixados nos do seu  seu opositor.

Posteriormente os depoimentos serão apreciados pelo juiz, o representante do Ministério Público e pelos causídicos dos arguidos. Com a finalização desta técnica, o magistrado irá elencar as alegações tidas como verdadeiras.

Mas o NN sabe que para além desta confrontação entre arguidos e testemunhas, os acusados terão oportunidade de depor e apresentar as suas provas, de que não cometeram o crime vigente na acusação. Neste caso, o juiz irá interrogar reclusos e agentes prisionais constituídos testemunhas a favor dos arguidos.

 

Crime

Recorde-se que Manuel Cândido, ex director da Cadeia de São Vicente, Graciano Nicolácia, o ex chefe de segurança, a ex chefe da ala feminina, Rute Mendes são acusados de corrupção passiva. Já os reclusos Zé Pote, Lígia Furtado e José Carlos respondem a uma acusação de corrupção activa.

Os seis cidadãos foram constituídos arguidos, depois que o Ministério da Justiça solicitou uma investigação na Cadeia de São Vicente, por haver suspeitas que apontavam para um esquema de corrupção instalado no presídio.

 

  1. Deus todo Poderoso Omnipotente entrego nas tuas Mãos os três dos mais crucificado deste Continente que estão a pagar para todos os que cometeram estes crimes de todo o quatro canto do mundo porque, nós não temos ninguém para nos defender desta tamanha Cruz somente Tu Deus Salvador do Mundo sabe administrar tudo isto sem demora poque a minha antena esta ligada directamente no Céu dia e noite sem cezar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.