Trabalhador apodera-se de objectos da empresa em substituição de salários em atraso

4/12/2014 08:19 - Modificado em 4/12/2014 08:19

vila verdeOs trabalhadores do Vila Verde Resort estão há quatro meses sem salário, motivo pelo qual um deles, desesperado, se apoderou de equipamentos informáticos da empresa. Isto, segundo o trabalhador, como forma de pressão para fazer pagar as mensalidades em atraso.

 

Lenine Évora, trabalhador da Tecnicil, empresa que faz a gestão do complexo Hotel Vila Verde Resort na ilha do Sal, diz que há quatro meses que a empresa não paga os salários.

Tendo em conta a situação de desespero por parte dos trabalhadores, Lenine Évora diz que se apoderou de dois computadores e um portátil e deixou um bilhete ao patrão dizendo que quando fizer o pagamento do seu salário devolveria os seus equipamentos e, caso não pagasse, a empresa não ficaria a dever-lhe. Lenine diz ter responsabilidades com os filhos, renda da casa, alimentação, educação e várias outras despesas e não sabe o que fazer para resolver o problema.

O trabalhador conta que trabalhou durante dois meses e a empresa pagou-lhe apenas a metade de uma mensalidade e, neste momento, a situação encontra-se cada vez mais complicada. Isto porque a empresa encontra-se encerrada há mais de quatro meses e não foi paga nenhuma mensalidade. Os trabalhadores estão desesperados porque a empresa não deu nenhuma satisfação, nem esperança de que um dia irão fazer o pagamento dos salários em atraso.

O mesmo avança que as esperanças não são muitas porque segundo o director da empresa “se os próprios trabalhadores não recebem os salários, os netos poderão receber”. Lenine Évora afirma que os trabalhadores já deram conhecimento da situação ao Sindicato, Inspecção, Direcção-Geral dos trabalhadores e ainda ao Tribunal.

De acordo com o trabalhador, a empresa fez uma queixa-crime contra o mesmo e questiona “porque é que a lei não funciona contra as empresas como a Tecnicil, mas funciona rapidamente contra os funcionários que tentaram resolver a situação de diversas formas”.

O trabalhador reconhece que foi uma atitude impensada, o facto de se ter apoderado dos equipamentos informáticos da empresa, mas que irá comparecer na Esquadra para esclarecer a situação.

  1. Aida

    Fizestes bem Lenine tivestes muita coragem o que muitos não tem por causa das ameaças sucessivas da parte dos que se acham poderosos. No teu lugar fazia o mesmo. 4 meses de salário em atraso isso sim, é crime e roubo. Um país onde a lei não funciona. Isso é desumano, vê-se a crueldade e maldade na vista deles. Deus é Justo há de vos amparar e fazer a sua justiça porque aqueles Senhores ali são amantes dos seus próprios prazeres.
    Força e coragem trabalhadores injuriados o abuso cessará um dia. Fé

  2. zemas

    é ladrão deve ser tratado como tal, pau nele, para não virar moda.

  3. atento

    bo fazê bem Lenine. Bo tive bom coragem. Tud gente devia tem coragem moda bô. Kel lá não é ladronice. kel lá ê bo trabói k já te trabalhót. assim es te tchá de gozá má trabalhadores

  4. INDIGNADA COM zemas

    O tal Zemas só pode ser um dos manda chuvas da empresa, se fosse um pobre trabalhador injustiçado e com filhos para sustentar não teria dito isso. Aposto que esta com o “CU” bem gordo a custa da classe trabalhadora. Va para o diabo que te carregue Zemas, ele fez muito bem e se alguns se inpirarem nel é isso mesmo que deve ser feito. Farta de idiotas como tu que vive a custa do trabalho dos outros.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.