ADEF quer acessibilidades para facilitar a vida dos deficientes

3/12/2014 07:52 - Modificado em 3/12/2014 07:52
| Comentários fechados em ADEF quer acessibilidades para facilitar a vida dos deficientes

A ADEF e a ADVIC, na sequência do Dia Internacional do Deficiente, programaram uma marcha para o dia 2 de Dezembro para alertar as autoridades sobre o problema da acessibilidade para os deficientes na cidade do Mindelo. A marcha não chegou a ser realizada porque não se podia fechar o trânsito devido a uma operação já calendarizada.

Mas, falando sobre as acessibilidades na ilha, o Presidente da ADEF classifica-as de “péssimas”, argumentando que ainda não há uma atenção apropriada para os deficientes físicos. Acrescenta que muitas vezes são forçados a andar nas estradas por falta de acessibilidades o que os expõe ao perigo. E o objectivo da marcha era o de entregar cartas à Enapor, ao IMP, à Câmara Municipal e à agência Tuninha sobre a necessidade de melhorar as condições para os deficientes no que concerne a viagens e espaços de viagens marítimas, assim como melhorar a circulação nas ruas do Mindelo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.