Taxista escapa de assalto pela segunda vez: um dos assaltantes foi preso e o outro está a monte

3/12/2014 07:15 - Modificado em 3/12/2014 07:15

taxi3O taxista César Duarte escapou da morte pela segunda vez. Há alguns meses foi agredido por assaltantes que lhe esfaquearam numa das mãos. Nesta terça-feira voltou a viver momentos de terror, pois foi assaltado por falsos clientes na madrugada do dia 02 de Dezembro, em São Vicente. Contudo, encontra-se fora de perigo, já em casa a recuperar.

 

César Duarte já se encontra em casa a recuperar do susto e conta mais uma vez que foi agredido por assaltantes. Embora o trabalho seja de risco para os taxistas, pois são presas fáceis para os meliantes, ele afirma que não deixará de trabalhar porque tem filhos para sustentar. O mesmo pede mais para a segurança da classe.

César Duarte terá sido abordado na zona da Laginha por dois indivíduos que lhe pediram para os levar para a zona de Fonte Filipe. Ao chegar ao destino, os falsos clientes pediram-lhe dinheiro, mas tal não foi concedido e resolveram agredi-lo com pedras que tinham levado nos bolsos.

Assim como relatou o taxista de 47 anos, os assaltantes agrediram-no com uma pedra no rosto e na cabeça o que lhe fez perder o controlo do veículo acabando por provocar um acidente, pois o táxi embateu consecutivamente em três varandas das casas deixando-as totalmente destruídas, ficando a viatura sem quaisquer condições.

A vítima foi socorrida por pessoas da zona que accionaram a Polícia conduzindo o taxista ao Hospital.

Um dos assaltantes, ferido num dedo, teve de receber cuidados médicos no Hospital onde também acabou por ser detido.

Segundo informações da Polícia, o segundo assaltante já está identificado e encontra-se foragido, mas o trabalho está a ser feito para o capturar. Um dos assaltantes é reincidente e saiu da Cadeia recentemente.

Este é mais um dos ataques que têm ocorrido nos últimos meses aos taxistas de São Vicente e os profissionais desta classe pedem  por maior segurança.

  1. Cidadão

    Infelizmente, esta situação indesejável tenderá a continuar, se nós, os que não engordamos a base dos salários gordos, subsídios, isenções e outras chulices públicas, a troco de palavras ocas no parlamento e no governo, não fizermos nada. Está mais do que na hora de mudar de paradigma…. agora é olho por olho, e dente por dente.

  2. Djê Guebara

    Para acabar com essos bandidos a justiça tem que ser com as propias mãos. Que os taxistas se unen e faz uma emboscada bem prepara para um dos gatunos caem em a ratoeira, e depois lhe transporta por uma aerea fora da cidade e que queima vivo porque essos delincuentes não tem perdão de Deus.

  3. real life

    hora de colocar nomes dos gatunos

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.