Morte na Bolívia: Familiares e amigos de Ailine não acreditam na tese do suicídio

2/12/2014 07:16 - Modificado em 2/12/2014 07:16

estudante boliviaAmigos e familiares de Ailine da Cruz, estudante encontrada sem vida na semana passada na Bolívia, não acreditam na tese que a jovem se tenha suicidado.

 

Os amigos e familiares da jovem estudante de 26 anos, Ailine da Cruz, encontrada sem vida no seu quarto, sentem-se inconformados e incrédulos com a forma como terão descrito a morte da vítima. Todos querem saber realmente o que terá acontecido com  “Lilica”.

Nada sustenta a tese que a jovem Ailine se tenha suicidado, os familiares e amigos não acreditam e pedem a investigação do caso.

Para os familiares e amigos, “Lilica”, era uma jovem responsável, determinada, com planos futuros, uma jovem que sonhava com um futuro brilhante, cheio de projectos. Ailine já se encontrava no último ano do curso de Engenharia Industrial e Sistemas. Durante os sete anos que esteve na Bolívia, batalhou para uma vida melhor, pois trabalhava numa loja de perfumes.

Os colegas de Ailine descrevem a jovem como uma pessoa empenhada, responsável, conselheira, dócil, com maneiras singulares que contagiava todos os que estivessem ao seu redor.

Ailine deixou uma carta aos familiares e amigos onde pede desculpas pelo acto e explica que resolveu pôr termo à sua vida porque se “sentia angustiada, não aguentava mais suportar a angústia”. De acordo com o relatório médico forense, a causa da morte de Ailine foi uma intoxicação de substância química desconhecida.

Nada disso convence a família e os amigos da jovem estudante. Para eles, a história está mal contada e exigem que as autoridades cabo-verdianas e bolivianas descubram o que terá acontecido com o ente querido “Lilica”.

Uma explicação real da morte da jovem estudante de 26 anos é tudo o que os familiares e os amigos gostariam de ter.

  1. Jose Varela

    Desculpe a minha opinião, se realmente a carta encontrada foi ela quem deixon não resta duvida de que foi un suicidio…agora, é preciso desvendar se a carta corresponde a veracidade.

  2. Veneno

    Em um caso de ameaça uma pessoa pode ser obrigada até a escrever o testamento…

    o facto de terem encontrado uma “carta” não quer dizer nada… pode ter sido obrigada.

  3. Arlinda

    Pois é muito duvidoso, uma pessoa que essa personalidade que os familiares descrevem ter tal atitude sem deixar nenhuma pista sobre o que pensava fazer da vida. Porque os familiares não pedem um exame para confirmar realmente se a caligrafia pertence a mesma “Lilica”
    Sentidas condolências a toda a família!

  4. roxana aguilera

    Las autoridades de CV , ?? Comentaron sobre una disponobilidad de la diplomacia Portuguesa ,,Cv tem algo a decir ??? Gente pq nao acaban de poner el # da conta bancaria Solidaria ?? Manana voy a informarme con el ministerio de las comunidades ,si sabe de esto e q puede hacer .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.