Unidade de produção de gelo satisfaz os pescadores da zona piscatória

28/11/2014 08:22 - Modificado em 28/11/2014 08:22

geloA Unidade de produção de gelo produz em média 400 quilos de gelo diariamente, o que tem vindo a satisfazer grandemente os pescadores da aldeia piscatória de Salamansa.

 

Os pescadores da zona piscatória de Salamasa queixavam-se da fraca produção de gelo que os afectava na conservação do pescado. Actualmente, já não sofrem com a falta do gelo, nem com os frequentes cortes de energia eléctrica por parte de Electra que lhes deixavam paralisados. A criação da Unidade de produção de gelo tem vindo a satisfazer as necessidades do gelo para a conservação do pescado.

A solução para a conservação do pescado está garantida, pois a Unidade de produção do gelo tem capacidade para produzir quatrocentos quilos de gelo diariamente para 200 pescadores. A Unidade de produção é alimentada através de energia solar e tem trabalhado para satisfazer as necessidades da pesca na zona de Salamansa. Para os pescadores, o projecto é sustentável e melhora não só as suas condições de trabalho como também de vida.

Segundo Auxílio Matias, presidente da Associação dos Pescadores de Salamansa, no início das actividades tiveram várias dificuldades porque trabalhavam com painéis solares que dificultavam a produção quando não havia sol. Com a configuração do projecto, normalizou-se a forma de produção e, para o presidente, embora ainda não garanta 100 por cento, acredita estar num bom caminho, pois é possível beneficiar cerca de 72 por cento dos botes que vão semanalmente à faina na ilha de Santa Luzia.

Com o recurso à energia solar, Matias acredita que os pescadores poupam mais, porque reduzem as despesas com o transporte do gelo da cidade para a zona de Salamansa e a um custo muito menor do que o custo do gelo adquirido na Cova de Inglesa. Os pescadores da aldeia piscatória de Salamansa ganharam autonomia graças ao projecto e agora sentem-se satisfeitos.

Recorda-se que o projecto foi avaliado em mais de 30 mil contos e vai ser financiado pelo Governo do Japão.

  1. Neves - S. Pedro

    Antes do fin dess ano, já és tem tu enquant rabentode! gentinhe dess lugar cá sabé ruspeitá nada!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.