A inalação dos detritos expelidos pelo vulcão pode afectar as vias respiratórias

28/11/2014 08:19 - Modificado em 28/11/2014 08:19
| Comentários fechados em A inalação dos detritos expelidos pelo vulcão pode afectar as vias respiratórias

Vulcão Fogo49A pneumologista Ofélia Monteiro apelou às pessoas para evitarem a permanência nos locais próximos da actividade do vulcão pois a inalação dos detritos expelidos pelo vulcão pode afectar as vias respiratórias.

 

A intensidade dos detritos expelidos pelo vulcão e a inalação das substâncias nocivas provoca riscos para a saúde, nomeadamente, problemas respiratórios. Sabe-se que os gases libertados pelo vulcão já atingiram as ilhas de São Nicolau, São Vicente e Santo Antão e vão em direcção a outras ilhas.

De acordo com a médica especialista em pneumologia Ofélia Monteiro as emissões vulcânicas têm vários compostos, dependendo da concentração dos compostos e da carga que é inalada. O enxofre tem um peso molecular excessivo e a médica garante que não é inalada para o pulmão profundo, embora outros químicos como o ácido sulfúrico, o dióxido de carbono e o monóxido de carbono podem penetrar mais profundamente no pulmão, mas que tudo depende da carga inalada.

A mesma considera que com a emissão dos gases, a população da ilha do Fogo poderá sofrer sintomas ligeiros, como tosse, inflamação a nível das mucosas nasais e irritação ocular. Embora alerte que as pessoas com doenças pulmonares crónicas serão as mais sensíveis e que terão inflamação das mucosas.

Ofélia Monteiro aconselha as pessoas para não estarem expostas ao fumo, utilizarem máscaras, beberem bastantes líquidos para a hidratação do copo e evitarem o álcool que tem efeito contrário, fazerem lavagem ocular, tomarem banho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.