Orçamento Geral do Estado aprovado na generalidade

26/11/2014 07:48 - Modificado em 26/11/2014 07:48

orçamentoA Assembleia Nacional aprovou na generalidade o Orçamento Geral do Estado para 2015 com votos a favor do PAICV (37), votos contra do MpD (26) e da UCID (2). A UCID foi o único partido a realizar uma declaração de voto. Jorge Luís sustentou que o seu partido poderia ter votado a favor mas não o fez porque no documento o Governo não conseguiu definir as prioridades e não cortou no que considerou de “supérfluo”. E acrescentou que o orçamento não traz esperanças aos cabo-verdianos para 2015. E também porque o Governo não absorveu as propostas da sua bancada.

Mesmo não fazendo uma declaração de voto, as bancadas do PAICV e do MpD já tinham dado indicações das respectivas posições. Felisberto Vieira, líder da bancada do PAICV, defendeu que o orçamento, agora aprovado, é “inclusivo e de rosto humano”. “Orçamento que apesar da conjuntura internacional e do seu impacte na economia cabo-verdiana investe nos sectores vitais do país, como justiça, educação, saúde, segurança, cultura, habitação social, protecção social”, como declarou Vieira.

Por outro lado, para o MpD, o orçamento é um documento “opaco que não transmite esperança aos cabo-verdianos”. “O Governo continua com as mesmas políticas que provocou o aumento do desemprego, da insegurança, aumentou a injustiça e a falta de rendimento de várias famílias”, como discursou Elísio Freire, líder da bancada do MpD. E ainda acrescentou que é um orçamento que passa ao lado do principal problema dos cabo-verdianos que é o desemprego e que não contém nenhuma acção para resolver esse problema.

  1. Macinha

    2016 vem ai. vamos acabar com este enriquecimento dos ricos e empobrecimento dos pobres

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.