Erupção Vulcão do Fogo: Uma destruição anunciada, uma impotência confirmada

25/11/2014 07:22 - Modificado em 25/11/2014 07:22

fogo8O segundo dia da erupção do vulcão do Fogo foi marcado pelo inicio  da destruição do Parque Natural e pela lenta , mas irreversível  deslocação das lavas em direcção a uma destruição  anunciada. Também foi o dia de  todas  as incertezas e de todos os medos . Mas também da confirmação que se está perante uma catástrofe natural que pode levar a destruição da Chã das Caldeiras . O NN apresenta o filme escrito do segundo dia

 

Aumento da erupção: Chã das Caldeiras está isolada

Nas últimas horas houve um aumento da acção eruptiva no vulcão do Fogo.

As lavas que correm rapidamente atingiram a via alternativa e Chã das Caldeiras está praticamente isolada. Vão ser precisos outros meios para retirar parte da população que ainda encontra-se na Chã.

 

Erupção Vulcão do Fogo: lava corre em três frentes e ameaça localidade da Portela
As informações que chegam do terreno dão conta que a situação piorou nas últimas horas. No momento a lava corre em três frentes e ameaça já a localidade de Portela. Noutra frente o Parque Natural também está ameaçado. De acordo com um professor de geografia em declarações a RCV “ a lava está a correr com muita violência deslocando-se um metro em cada 4 ou 5 minutos”. O que configura uma situação mais grave do que em 1995. Uma idosa de 92 que assistiu as erupções do século passado disse a RCV que “ esta é a pior erupção que assistiu.”

Às 11. 42 a estrada principal e a estrada alternativa já tinham sido cortadas. A única saída que, ainda resta, para sair da Chã e através do difícil caminho através de Monte Velha. O local onde está um grupo a espera de ser resgatado.

Chã das Caldeiras: Camiões retidos por falta de combustível
Camiões das câmara municipais que se deslocaram a Chã das Caldeiras para ajudar no transporte de pessoas estão imobilizados por falta de combustível. As autoridades já lançaram um apelo no sentido de conseguirem apoios para levar o combustível as viaturas. No local consideram importante a mobilidade dos camiões para tentar ajudar a resgatar as pessoas que estão isoladas em Monte Velha. Isto porque as viaturas poderiam se aproximar o quanto possível dessa localidade para ajudarem a transportar as pessoas, visto que não existe estradas para a zona.

SOS: deslocados em Monte velha precisam de água e comida  
As autoridades locais lançaram um pedido de apoio em água, comida e vestuário para as pessoas que fugiram de Chã das Caldeiras e estão no Monte Velha á espera do resgate. No local já está uma equipa de socorristas da Cruz vermelha e agentes da PSP que estão a tentar fazer o resgate dos deslocados. Relatos do terreno dão conta que “ as pessoas estão muito abaladas e assustadas “. O problema é que não existem acessos por carro para Monte Velha e a pé “ é um caminho muito complicado de se fazer. E se estiver a chover fica ainda mais complicado.

200 pessoas voltaram para Chã das Caldeiras: hoje ninguém chegou a Monte Barro
Cerca de 200 pessoas que tinham saído, ontem, de Chã das Caldeiras regressaram para a localidade durante a noite e madrugada de hoje. A informação foi prestada pelo presidente substituto da Câmara Municipal dos Mosteiros que adianta “ sem números exactos calculámos que tenham ficado na Chã cerca de 70 pessoas. Mas sabemos que cerca de 200 pessoas acabaram por voltar “. O certo é que hoje não chegou ninguém proveniente de Chã das Caldeiras aos centros de acolhimento em Monte Velha e Achada Furna. Ontem chegaram a Monte Barro cerca de 118 pessoas. Destas 18 já abandonaram o Centro. A preocupação centra-se em muitas crianças que chegaram sem os pais cerca de 40. O que indicia que muitos adultos estão a tirar os filhos da zona de perigo para enfrentarem o vulcão na defesa das suas casas, terras e outros pertences

Chã das Caldeiras foi evacuada com lavas a 80 metros do Parque Natural
A localidade das Chã das Caldeiras, no sopé do vulcão do Fogo, foi evacuada de acordo com informações dos serviços de Protecção Civil. As 15h 20 estavam na localidade apenas pessoal afecto as autoridades e em particular as forças de segurança. Agora a principal preocupação está centrada no Parque Natural, visto que as lavas estão apenas a 80 metros do edifício, onde ainda estão alguns funcionários. Na parte da manhã a direcção do Parque estava empenhada em salvar os painéis solares. O parque, inaugurando no mês de Março, custou cerca de 100 mil contos que está a 80 metros de ser engolido pelas lavas.

A sede do Parque Natural é o primeiro edifício à entrada da povoação de Portela, uma das duas que compõe a localidade de Chã das Caldeiras o que significa que as lavas encaminham em direcção dos locais de residências.

O edifício sede do Parque Natural do Fogo, financiado pela Cooperação Alemã (construção e equipamentos), foi construído em meados de Julho de 2013 e na sua construção preservou todos os aspectos ambientais, paisagístico, sistema de captação de água das chuvas, reutilização de águas residuais nos autoclismos e estabilidade térmica.

Geofísico Bruno Faria: “Actividade sísmica diminui e a possibilidade de novas frentes é reduzida
Bruno Faria, geofísico, em entrevista a RCV garantiu que a actividade sísmica no Fogo diminui consideravelmente. E acrescenta que houve uma “diminuição das actividades em todas as estações em funcionamento”, e que os sinais de enometria também indicam que estão a retornar a sua posição inicial “o que é muito bom sinal”. Mas mesmo assim diz que levará ainda algum tempo até esses dados voltarem a normalidade.

E sobre a possibilidade da abertura de novos focos diz que, agora, são reduzidas. E este é principal medo: abertura de outras frentes. E sobre a possibilidade de a zona leste ser atingida diz que não crê que “haja um enchimento suficiente para isso, já que a lava está a correr em outro sentido”.
JMN “prioridade é salvar as pessoas e prestar os primeiros socorros”
Primeiro-ministro, José Maria Neves, diz que no momento a “prioridade é salvar as pessoas e prestar os primeiros socorros e garantir a alimentação e abastecimento de água”. Isto em relação as pessoas que estão sendo afetadas pela erupção na ilha do Fogo.

Durante uma entrevista o primeiro-ministro afirmou que todos os civis já tinham sido retirados do local. Mas esta informação adiantada é não condiz com a avançada  pela Ministra da Administração Interna, Marisa Morais, que já se encontra no Fogo a acompanhar a situação.

“Há ainda alguma população residual, para além dos que são voluntários e que estão a auxiliar”, como sublinhou a Ministra. Muitos estão a tentar auxiliar. Mas o objetivo passa por deixar apenas as autoridades no local face a situação vivida no local.

Marisia Morais espera que todos os locais possam abandonar o local. E que as pessoas que não acatarem as ordens das autoridades poderão sofrer consequências.

Parque Natural vandalizado com a lava á 20 metros
O director do Parque Natural da Ilha do Fogo acaba de revelar a RCV que o Parque já foi vandalizado. Foram arrancadas portas, vidros partidos, e objectos retirados do anterior. Isto quando as lavas caminham para o edifício em duas frentes. Uma que está a 50 metros e outra a 20 metros. O que leva o director a afirmar que “ mesmo que o parque não seja destruído pela lava, este já foi destruído pelos vândalos “.

Mediante o que aconteceu ao parque, o seu responsável teme que o mesmo venha a acontecer com as casas particulares e com as adegas.
Primeiro ministro mal informado : ainda há civis em Chã das Caldeiras

Luís Pires , presidente da Câmara Municipal de São Filipe , disse a pouco a RCV , 16h 41  que ainda existem populares em Chã da Caldeiras. Isto confirma a informação avançada pelo NN no sentido  que na noite de ontem a maioria das pessoas tinha sido evacuada, restando apenas cerca de 70 pessoas, mas que durante a madrugada cerca de 200 pessoas regressaram na tentativa de recuperar os seus pertences . Mas o PM  as 13 horas dizia que “ que todos os civis já tinham sido retirados do local “

Pires  confirma que as pessoas regressaram  “ assim é muito complicado ,porque tiramos as pessoas e estas regressam “. Também confirmou  a vandalização  do Parque Natural , Mas acredita que com a chegada de mais militares os saques as propriedade podem ser controlados

Lavas atingem sede do Parque Natural : uma questão de horas até ser tragado
O director nacional  das operações protecção civil acaba de confirmar  a RCV , 19 h 09 que as lavas atingiram as paredes do Parque Nacional  e que este está perdido . Explicou  um torrente de lava atingiu o edifício e outra passou ,acredita que até a noite o parque natural terá sido tragado pelas chamas .  Arlindo Lima , que está em Chã das Caldeiras , informou que as colheitas  junto do parque também foram destruídas , mas que ainda não existem casas atingidas.

  1. meca

    As Ilhas Canarias ofereceram ajuda , através de helicópteros, e profissionais. O que o Sr Jose Maria Neves que diz ser 1º Ministro de Cabo Verde esta esperando? Sinceramente.

  2. LOPEZ Jacques

    Comment s’organise la campagne de soutien et actions de solidarité des ressortissants capverdiens vivant à l’étranger?
    Ne serait t’il pas urgent de mettre en place au niveau des ambassades une cellule d’urgence ayant pour objectif unique la centralisation et coordination de toutes les bonnes volontés (faut il donner de l’argent afin de plus d’efficacité? Quels plans d’action, qu’elle garantie de transparence de gestion?)
    Pourriez vous utiliser vos moyens médiatiques pour interroger et sollicite?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.