Foguenses residentes no Mindelo preocupados com familiares

25/11/2014 07:14 - Modificado em 25/11/2014 07:14

fogo2As pessoas da ilha do Fogo residentes em São Vicente encontram-se preocupadas com os familiares na ilha do vulcão e apelam aos que teimam em permanecer em Chã das Caldeiras para preservarem as próprias vidas retirando-se imediatamente das zonas de perigo.

 

O vulcão do Fogo entrou em erupção na manhã do dia 23, domingo, provocando pânico e elevados estragos materiais. Os municípios de Santa Catarina e Mosteiros são os mais afectados.

As pessoas do Fogo residentes na ilha de São Vicente também vivem momentos de aflição e sofrem com os próprios familiares na ilha do Fogo, sobretudo, os afectados pela fúria do vulcão.

Para muitos dos entrevistados, o momento é de pânico sem que se consiga fazer nada, pois não é possível comunicar com os familiares.

Tito Mendes, diz ter familiares em Chã das Caldeiras mas que foram evacuados para a cidade de São Filipe onde se encontram com outros familiares. Para esse filho da ilha do Fogo, a situação é preocupante uma vez que piora de hora para hora e ainda existem pessoas que teimam em enfrentar a natureza. Mendes apela à sociedade e ao Governo para se unirem e ajudarem num momento em que várias famílias estão dispersas precisando de ajuda e conforto psicológico.

O mesmo apela às pessoas que insistem em permanecer no local para abandonarem a zona, porque não vale a pena enfrentar a natureza e primar pela vida enquanto é tempo.

Deolinda, de São Filipe, diz também que a situação é preocupante e afirma que as autoridades deveriam prever a situação e actuar da melhor forma porque a resposta poderia ser melhor e em menos tempo. Para Deolinda, as zonas afectadas são zonas que produzem muitos produtos como o café, o vinho e outros produtos hortícolas que eram o sustento de muitas famílias que, neste momento, se encontram desamparadas e desesperadas. A entrevistada diz ter fé em Deus e acredita que embora haja perdas avultadas não haverá perdas humanas.

Evandro, apesar de ser de São Filipe, diz estar preocupado com a situação porque tem familiares e amigos na zona e teme que algo de pior venha a acontecer. O mesmo critica as autoridades por não terem evacuado as pessoas dias antes do acontecido, visto que caso aconteçam situações maiores, poderiam ter tido mais tempo de actuação.

Para Evandro, segundo as informações que obteve, o vulcão já dava sinais de uma possível erupção, mas nada fizeram e aguardaram até que entrasse em erupção para começarem a tomar medidas.

Segundo informações, a situação piorou nas últimas horas. No momento, a lava corre em três frentes e ameaça já a localidade de Portela. Noutra frente, o Parque Nacional também está ameaçado.

  1. MCM

    Eu também estou desde ontem a tarde a tentar entrar em contacto telefónico com os meus familiares na localidade de PATIM e não tenho conseguido. Espero que estejam bem. Nesta hora de aflição a entreajuda e o apoio de todos é o melhor remédio. Força aos meus patrícios e ao meu povo caboverdeano.

  2. Estou preocupado porque o meu marido que está no Fogo para o trabalho não pode ir para casa, e como ele muitos turistas.
    TACV fechou ao aeroporto e não tem pensado em um plano alternativo

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.