INPS: alarga o prazo de concessão das credenciais de Estomatologia

20/11/2014 09:50 - Modificado em 20/11/2014 09:50

Foto_inps_1[1]O INPS informa aos seus beneficiários que devido a necessidade da  introdução de verificação e controlo prévio nos orçamentos apresentados para tratamentos dentários,  viu-se obrigado a alargar o prazo de concessão das credenciais de Estomatologia para 20 dias,  a contar da data da sua solicitação.

Informamos ainda que o alargamento do respectivo prazo é temporário e comprometemos a retomar o prazo anteriormente estabelecido brevemente, pelo que solicita e agradece a compreensão dos utentes.

  1. Lourdes Serra

    Justíssimo.
    Já esta uma equipa recrutada, dentro do excedente de funcionários do INPS, a fazer especialização em Cuba para passarem revista à boca dos beneficiários tais como contagem de dentes sãos e dentes cariados. Essa confirmação será feita aos balcões da Empresa e os beneficiarias terão que ir de dentes lavados e esfregados.
    Não devem ingerir bebidas alcoólicas baratas para evitar o chamado “bafo de onça”.
    Beneficiários poderão perfeitamente esperar dois meses e curtir as belas dores .

  2. Djilingonça

    Porque é que só copiam as coisas piores de países estrangeiros, mormente de portugal?
    20 dias dão para morrer de dores de dente. assim o INPS fica com o nosso dinheiro!
    cara…

  3. emigrante PT

    o INPS tem de passar a comparticipar dos exames de TAC aos trabalhadores de S. vicente, assim como faz com os trabalhadores de Santiago. Afinal todos descontam para o INPS na mesma proporção. Porque essa discriminação regional? que eu saiba todos os trabalhadores de Cabo verde desconta 8% do seu ordenando mensal para o INPS.
    Porque é que nem os sindicatos, nem os partidos politicos locais não ajudam os trabalhadores e reivindicarem aquilo que lhes é devido? E os Senhores jornalistas?

  4. Antonia Sousa

    Temos que colaborar gente. Esta medida certamente é para remediar furos financeiros deixados por investimentos feitos – sem esperança de retorno, à empresas que sequer garantem uma produçao digna aos seus accionistas (contribuintes do INPS) – caso Electra – S.V.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.