São Vicente: Nem os mortos estão a salvo dos assaltos

17/11/2014 07:06 - Modificado em 17/11/2014 07:06

cemiterio do mindeloA onda de assaltos não afecta apenas os vivos, mas também os mortos. O cemitério da ilha de São Vicente tem sido alvo de frequentes assaltos. Maria Coronel, diz que visitou a campa de um ente querido e não encontrou as coroas de flores que lá tinha colocado. Mas também são roubados das campas materiais de cobre e ferro, como cruzes e bustos.

 

Maria Coronel mostra-se indignada porque foi visitar o túmulo do seu ente querido e não encontrou as coroas de flores que lá tinha colocado. Entristecida, a mulher afirma que não há respeito nem pelos mortos. A mesma conta que prometeu que todos os meses deslocar-se-ia ao túmulo do pai para colocar coroas de flores e fazer os arranjos necessários.

Maria diz ter ficado surpresa quando não encontrou as coroas e diz que no momento acreditou que tinha errado de campa, mas que quando viu a foto do ente querido acreditou que a campa  tinha sido assaltada. A mesma diz que é necessário mais segurança no cemitério, no sentido de proteger os túmulos e fazer com que as pessoas respeitem mais os mortos.

A ofendida acredita que tendo em conta a extensão do cemitério, existe falta de uma boa iluminação.

Os assaltos aos túmulos acontecem frequentemente. Sabe-se que muitos materiais de cobre e ferro, como cruzes e bustos são roubados no cemitério para o comércio clandestino  de metais.

Recorda-se que no ano passado, a Polícia Nacional deteve um indivíduo em flagrante delito e foi julgado por crime de furto. O mesmo  trazia coroas de flores subtraídas das campas.

  1. Joao Reis

    Nao existe onda de assaltos, senao seriam cometidos todos os dias, toda hora e todo o minuto. E assim o ritmo das ondas. A palavra onda esta mal empregada porque foge a realidade.
    Espero que publiquem quando voces sao criticados.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.