Escola Técnica: professor chama nomes obscenos a uma aluna

29/10/2014 07:28 - Modificado em 29/10/2014 07:28

escola tecnicaO professor, Paulo Monteiro da disciplina de  Inglês da Escola Técnica do Mindelo vai responder a um processo disciplinar por ter proferido nomes obscenos a uma aluna de quinze anos. O professor corre o risco de ser suspenso e até mesmo de ser demitido.

 

Segundo a versão da aluna , tudo terá acontecido quando alguns alunos chamaram o professor pela alcunha e este não gostou. O professor reagiu ordenando que esses alunos abandonassem a sala de aulas. Depois de terem saído da sala, Paulo Monteiro  e um dos alunos continuaram uma discussão que teria iniciado ainda dentro da sala de aulas.

A aluna afirma não se ter dirigido ao professor mas sim ao colega para o alertar que o professor estava por perto de modo que evitasse chamar o professor pela alcunha. No entanto, quando se dirigia para a casa de banho, o professor chamou-a e pôs-se a discutir, apontando o dedo para a cara, proferindo nomes obscenos.

A mãe da aluna muito indignada com a situação diz que apresentou queixa à direcção da Escola e a à Polícia, prometendo levar o caso ao extremo. A mãe repudia o comportamento do professor. “Um professor que estudou e que está na sala para ensinar nunca deverá ter um conduta dessa natureza”.

A  situação foi confirmada pelo Director da Escola Técnica,  António Delacth Mendes que garante que estão a ser tomadas medidas. “Infelizmente aconteceu e nós já tomamos as medidas necessárias : o  processo que foi entregue ao Ministério da Educação de São Vicente e  posteriormente, será enviado à inspecção da educação.

O NN não conseguui ouvir a versão do professor sobre este assunto .

Caso o professor seja acusado, poderá incorrer num processo disciplinar que poderá levar à sua suspensão temporária ou mesmo à sua demissão.

  1. Mateus

    os alunos adoram desafiar os professores, pois que sabem que estão protegidos pelo sistema( lê-se Ministério de educação).lamento o ocorrido, mas alunos não têm o direito de colocar alcunhas num professor, pois não são colegas.A mãe devia resolver o problema de outra forma.pois o professor agiu de “cabeça quente”, e conheço o professor e sei que ele é uma pessoa respeitada e séria,e é chefe de família. A inspeção deve levar isso em conta e repreender o professor para evitar estes actos

  2. baldoque

    Ai ai. Os alunos fizeram mal ao chamar o professor por uma alcunha (algo que ele não gosta por sinal). Os alunos continuaram a chamá-lo pela alcunha, pelo que depreendi da leitura da peça.
    A aluna, qual Santinha, não se dirigiu ao professor mas disse ao colega para não chamar o professor pela alcunha (MAS SÓ PORQUE SE ENCONTRAVA POR PERTO). O Professor, chateado, reage de forma errada ao chamar a aluna nomes obscenos. Já agora

  3. baldoque

    Já agora quem provocou a situação fica impune? O Professor não deve ficar impune, claro. Mas e os alunos FICAM IMPUNES? Penso que o processo deve ser conduzido de forma exemplar e as punições serem exemplares para todos os lados. Se o professor for impedido de leccionar (não esqueçamos que REAGIU) os alunos devem ser punidos de forma a que percam o ano. Incluindo a ALUNA que se diz Santinha

  4. Suleica Neves

    Professor erra mas primer no procura sabe quem é ess aluna qual é se comportamento perante professores de se turma, continos e serventes antes de faze qualquer julgamento e professor Paulo ja tinha fazit queixa na direção.

  5. Dinha

    conheço o professor,e posso afirmar que trata-sede uma pessoa séria e calma. Os alunos devem ter exagerado de tal modo que levou -lhe a agir nos extremos. há uns anos atrás o referido professor colocou um aluno na rua e este lhe deu um pontapé nas costas quando ele descia as escadas. Sorte que ele teve reflexos e segurou fortemente no corrimão da escada. O NN pode confirmar este episódio.
    Vivemos numa época em que temos a massificação do ensino, mas acho que alunos não devem provocar os prof.

  6. Essa é a verdade

    A verdade é que esta geração actual esta-se nas tintas pela escola, sinceramente, com a falta de paciencia que tenho, preferia mendigar na rua a ser professor, e por isso respeito a coragem que estes tem para executar tal profissão. Haja paciência, de resto, concordo com o beldoque.

  7. slipknot

    Kel professor eji meriod e el deve ser punid,kaz fosse 1 aluno ek tv faze iss tv ser punid kl hora,sel katem vocação p professor el dv escolhe ot profissão…..tem data k professor mod t na moda e ex t recebê bem!!!!!!!

  8. se o professor já tinha feito queixa na direção porque que a direção não tomou as medidas. agora deixem as coisas irem aos estremos para depois lavarem as suas mãos.
    o resultado da nossa sociadade é espelho da nossa educação. a educação não vai bem, os professores não tem poder dentro das salas de aulas, o ministério quer indicadores falsos e é assim uma bagunça.

  9. NEVES

    tambem conheço muito bem o professor paulo ele é uma boa pessoa, vejamos k a geração de agora não esta nada facil e a menina não é uma aluna bem comportada e de certeza que tirou o professor do serio,agora a mãe exagerou na denucia porque de certeza deve saber a filha que tem.lamento imenso pelo professor e espero que ele não va ser prejudicado por causa da falta de educação de uma aluna.

  10. justo

    é assim não estou a dizer que a culpa é em totalidade do professor mas também não é da aluna… então por favor parem de acusar a geração que a aluna pertence porque não é assim que as coisas funcionam, não estou a defender-lhe porque não estava presente mas já que sou aluna também não da mesma escola alego que a certos professores que abusam do poder que lhe é concebido e sempre que acaba por levar com as culpas em cima são os alunos, por isso não defendem o professor e nem a aluna em causa já..

  11. justo

    já que não estavam presente e também nenhum professor tem o direito de chamar nomes a qualquer aluno mesmo estando de ” cabeça quente”

  12. solidario

    Apreciei muito os comentários feitos até aqui. Ninguém aplaude a atitude do professor, é certo. Mas também ninguém julga nem crucifica-o. Também sou professor e fico satisfeito em saber que a sociedade já começa a sensibilizar-se em torno dos problemas que os professores estão a enfrentar nestas escolas. Ao professor é exigido muito mais do que pode dar mas as condições de trabalho são péssimas

  13. profissão difícil

    Apesar de haver casos de professores com comportamento irregular, isto não impede que seja respeitado como qualquer cidadão. Os professores não recebam para serem maltratados.Eles têm deveres e obrigações, mas têm direitos tbm.A escravidao terminou para todos. Força para essa classe

  14. CARLOS LOPES

    Mas que casta de durecçao é essa ? Mas essa escola não tem conselho de disciplina que é responsavel pela instauraçao do processo disciplinar a todos que trabalham na escola, incluindo os professores, com exepçao dos elementos do concelho directivo ? Mas para que é o director enviou ao delegado o processo ? Onde está a autonomia da escola ? Espero que a inspecçao devolva rapidamente o processo ao conselho disciplinar da escola para os devidos efeitos. INDA MI KÉ BURU, kÁ ?

  15. mario silva

    Mas que casta de durecçao é essa ? Mas essa escola não tem conselho de disciplina que é responsavel pela instauraçao do processo disciplinar a todos que trabalham na escola, incluindo os professores, com exepçao dos elementos do concelho directivo ? Mas para que é o director enviou ao delegado o processo ? Onde está a autonomia da escola ? Espero que a inspecçao devolva rapidamente o processo ao conselho disciplinar da escola para os devidos efeitos. INDA MI KÉ BURU, kÁ ?

  16. Alia Varzea

    Todo o problema que tem acontecido com a juventude, seja na escola, ou na rua o mal cont està em casa. Pais não conseguem educar seus filhos pois hoje ha direitos e não ha deveres. Antigamente o aluno aprendia na escola e a serio, jamais lhe passaria pela cabeça ousar brincar com o seu professor e hoje professores não são que palhaços. Até porque antigamente um aluno que tirava nota de 10 valores era nota de valor, hoje todos tiram 100 e nem sequer sabem escrever em condições. E da nisso!

  17. Colega

    já agora eu gostaria de saber se era filhinha da mamãe que teria chamado nome obsceno ao «teacher» qual seria a postura, defender a filha? Aliás não deste a cara porque deve ser tal mãe tal filha. o Teacher errou, mas o erro é humano e o coitado do Director conduziu muito mal o assunto. se calhar estava com algumas cervejas a mais, visto que anda mais nas lojas Mendes&Mendes do que na escola.

  18. Colega e amiga

    Julgar é muito fácil quando se está fora da questão. Só quem trabalha numa sala de aula, sabe o quanto tem que suportar, “engolir” peixe pelo rabo, engolir vários secos para não estar na situação que o meu colega e amigo está neste momento. Coragem colega, que tudo há de se resolver. Pais e/ou encarregados de educação, por favor façam melhor o vosso trabalho!!!! Vamos mostrar aos nossos filhos os seus lugares, os seus limites, please!! Para o bem da educação e do futuro dos nossos filhos.

  19. Ex-aluna Letícia

    Fiquei muito triste com a notícia. O professor Paulo é uma boa pessoa e os alunos aproveitam para abusar desta situação! Certo que ele não agiu da melhor forma, mas errar é humano, essa mãe não deveria ser tão radical porque a filha teve culpa no cartório e o professor deve ter chegado no seu limite! De coração professor espero que esta situação se resolva da melhor maneira possível, pq o senhor não merece isto!

  20. rocha. cv

    muitas asneiras aqui comentadas…mas o mais me chama atenção é a porcaria do senhor Mário Silva….que hipocritamente fala de algo que não conhece mas uma vez vos peço fala sobre algo que conhecem e fala pelos altos….
    Não vamos esquecer que a escola é uma instituição com princípios e normas, há coisas que ultrapassa a direção (que se escreve desta forma sr mario)

  21. Larissa

    Eu ja fui aluna do professor Paulo ,acho k é un optimo professor porem nao sabe agir da melhor forma nesses casos de conflitos com os alunos,mas tambem ha alunos sem un pingo de respeito que acham k o professor sao seus masquotes…o ministerio da educaçao tera k ter em conta que un professor nao vai para escola ouvir insultos vindos dos alunos, sera dar braço a torser pelos alunos caso o professor Paulo seja expulso,ai sim os alunos agora farao enlouquecer todos professores .Força Prof.Paulo.

  22. UVID IMPE

    E AGORA:

    O professor Paulo Monteiro da disciplina de Inglês na Escola Técnica, acusado de ter proferido nomes obscenos a uma aluna, há muito tempo que é vítima de “bullying” por parte dos alunos . Este online apurou que muitos alunos gozam com o professor chamando-lhe por uma alcunha que não gosta de ser chamado e já chegou a ser empurrado das escadas a pontapés por alguns alunos.

  23. prof

    Muito cuidado, professores de portugues. Se algum dia tiverem que falar do cão no feminino, pensem bem no que vao dizer. Caso contrario poderao sofrer processo disciplinar. Os alunos andam por ai a dizer coisas muito mais “cabeludas” dentro e fora de sala de aula. Mas para esses nao ha puniçao

  24. alessandra

    Acabei de ler a noticia e os comentários mas não apercebi-me de inicio a quem se referia a noticia eu não acreditei quando descobri que foi o professor Paulo Monteiro a dizer tal palavrão visto que não passaria pela cabeça de ninguém que o conheça imaginar uma situação dessas. Já fui aluna dele e presenciei e ouvi vários insultos que ele foi alvo,isso em 2009, pensei que isso tinha terminado mas acho que não. Sei que houve erro e parece que “um erro”, mas sejam justos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.