Director da Cadeia da Ribeirinha vai apresentar pedido de demissão . “ uma decisão irrevogável”

27/10/2014 13:16 - Modificado em 27/10/2014 13:16

cadeia de ribeirinha_jas 2O director da Cadeia da Ribeirinha anunciou, hoje, de manhã aos seus subordinados que vai apresentar o seu pedido de demissão do cargo. Afirmou que vai formalizar o seu pedido de demissão numa carta dirigida ao director dos Serviços Prisionais. Jair Duzenta disse aos seus colaboradores que “ a decisão é irrevogável “ e tem a ver com a situação criada à volta da suspensão do despacho do Tribunal de São Vicente  [1]que autorizava a reclusa Lígia Furtado a estudar fora do presídio. Por ter acatado a ordem do seu superior hierárquico foi detido na sexta-feira por ordem do Juiz Antero Tavares [2], acusado dos crimes de Denegação Justiça; Prevaricação funcionário; Obstrução a actividade jurisdicional e desobediência. Ainda não se conhecem as razões  que Duzenta pensa apresentar  ao dircetor –geral , mas sabe-se que para ele não se devia ter suspendido uma decisaõ judicial , mas sim acataro despacho  e pedir esclarecimentos sobre a questão da escolta”.

 

Nota da DGSP ao MP

 

O NN sabe que  Jacob Vicente , dircetor –geral da DGSP, instrui o dircetor da Cadeia da Ribeirinha  no sentido de escrever uma nota a Procuradoria da Republica  pedido escalrecimentos sobre o despacho do Juiz . A nota  já foi enviada  ao Ministerio Público . Mas enquanto se trocam notas o despacho do juiz  continua a não ser cumprido ,pois Ligia Furtado continua impedida de sair da cadeia para ir para a escola

[1]  http://noticiasdonorte.publ.cv/27466/dgsp-suspende-despacho-juiz-e-proibe-ligia-furtado-de-ir-escola/

 

[2]  http://noticiasdonorte.publ.cv/27599/director-da-cadeia-da-ribeirinha-esta-ser-ouvido-tribunal-de-sao-vicente/

 

  1. Monteiro

    Duzenda, cuidode p es ca fazeb moda es fazê Tonga de Jorge Barbosa, ele ba da um show el fca fudid.
    Bo tem q da graças a Deus p estod ne kel cargo.
    Traboi li fora t cumplicod

  2. Maria José

    Minha gente isso é uma coisa fácil de resolver. Cumpra-se o despacho do Juizo e mete-se um pedido de suspensao provisória da sentenca, ao mesmo tempo que se dê entrada a um recurso. As leis sao para serem cumpridas. E elas sao muito giras quando cumpridas e/ou usadas com sabedoria. Nao entendo porque o Sr. Director Geral dos Servicos Penetenciários encontre obstáculos em contornar isso se se ter que ser ele a tomar decisao de nao cumprir a sentenca. Ele tem que cumprir a lei. No mesmo dia, o PGR

  3. Maria José

    No mesmo dia o PGR dará um despacho a suspender temporariamente o cumprimento da sentenca por razoes imperiosas e de seguranca que urge esclarecer e caracterizar. Nao entendo porque tanto bla bla. Até parecem criancas. Ou que estamos na Guiné Bissau onde nao há lei. Sinceramente…me desculpem a franqueza. Nao sou jurista e nem preciso ser para ver isso. carmba pah!!!!!!!!!!

  4. baldoque

    É Verdade que o Juiz Antero Tavares é professor na Universidade Lusófona? É que se for verdade ele está a “advogar em causa própria”. A universidade paga-lhe os honorários (para não dizer ilegais por sendo juiz acho que não devia ter nenhum outro emprego para manter a imparcialidade – aliás PENSO que são pagos a peso de ouro para isso -). A Lígia é uma aluna “que paga” a Universidade e BEM. Então perguntamos: Onde está a imparcialidade. Será que todos os outros presos podem solicitar saídas.

  5. SV Visao

    a quando da prisão e suspensão das funções do antigo Diretor da Cadeia de SV falou-se de planos de fuga da Cadeia de SV por parte de Lígia , agora e permitido a essa reclusa sai da Cadeia sem escolta policial, estamos num Estado de Direito ou numa Selva em que vença o mas forte, num momento em que se discute a justiça de Cabo Verde vem acontecer cenas dessa natureza, a pergunta que não se cala e onde esta o Comarca do Sal que por lei ………

  6. SV Visao

    Nessa caminhar futuramente Lígia ira pedir para cumprir a sua pena em casa porque na Cadeia não há condições para ela estudar ….. Deixemos de ser hip…, cada um deve pagar pelos seus atos. Com essa falta de emprego e dinheiro em Cabo Verde todos os que querem estudar “hipoteticamente devem ser traficante ” e quando estiverem cheios de dinheiro serem presos e irei estudar sem problema de dinheiro e como se nada tivessem feitos, enquanto estudam os seus aninhos de cadeia vão passando e quando terminarei os estudos já não devem nada a justiça ……

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.