Tribunal absolve jovem que matou padrasto para defender a mãe

19/07/2012 08:19 - Modificado em 19/07/2012 08:19

O Tribunal da Comarca de São Vicente absolveu Ednaldo Neves do crime de homicídio simples, alegando excesso de legítima defesa não censurado por parte do arguido

Ednaldo Neves acusado da prática de um crime de homicídio simples, por ter morto o seu padrasto ficou absolvido pelo Tribunal de São Vicente, que alegou excesso de legítima defesa não censurado por parte do arguido.

Pois o Tribunal entendeu que o arguido Ednaldo teve aquele comportamento por legítima defesa. Porém com excesso, mas não censurado devido as circunstâncias em que o crime aconteceu.

O Tribunal levou em conta a diferença de idade entre o arguido e a vítima, ainda levou em conta que depois de realizada a reconstituição do crime que o arguido não tinha como fugir e evitar que o seu padrasto lhe atacasse e defendeu-se de forma rápida e espontânea atirando duas garrafas contra a vítima.

Para o Tribunal o arguido apenas tentou se defender e defender a sua mãe e tentar cessar as agressões verbais e físicas que estavam submetidos pela vítima. Dado a estes facto o Tribunal absolveu o arguido do crime de homicídio simples previsto e punido nos termos do artigo 122º do Código Penal.

  1. Billu

    Ednaldo??? Não seria Ednardo???

  2. soncente

    o juiz tomou a melhor decisao… conheço o Ednaldo estudamos juntos e sei que el é bom rapax e que so agiu assim por legitima defesa… abraço Ednaldo força e que levas a tua vida sempre da melhor forma …

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.