Tomate e cenoura viram produtos de luxo

23/10/2014 08:53 - Modificado em 23/10/2014 08:53
| Comentários fechados em Tomate e cenoura viram produtos de luxo

COOKIE2O preço do tomate e da cenoura começou a pesar nos bolsos das donas de casa que não dispensam a presença desses legumes nas suas mesas.

 

Nas últimas semanas, tem-se vindo a registar um aumento do preço de alguns produtos. Com a escassez do tomate e da cenoura devido à falta de chuva, a procura aumenta e o preço também acompanha esta subida. Nos mercados de verdura e hortaliças, o preço do tomate varia entre duzentos e oitenta e trezentos escudos. A cenoura quase que não se encontra, mas o preço está fixado em cento e oitentas escudos.

A situação provocou uma diminuição na oferta o que, consequentemente, levou ao aumento dos preços. Com o aumento do preço, o tomate e a cenoura tornaram-se produtos de luxo. Para Arlinda Varela, o tomate e a cenoura nas mesas das famílias cabo-verdianas são indispensáveis. Por isso, qualquer que seja o preço que encontrar terá de adquiri-los porque são produtos que não devem faltar na dieta da sua família.

Fátima Neves considera muito caro o preço do tomate e diz que já era de esperar porque anualmente muitos produtos entram em escassez devido à falta de chuva. Mas muitas vezes os comerciantes exageram, aproveitam-se da situação para aumentarem demasiado o preço dos produtos.

Nádia afirma que ficou assustada com o preço do tomate vendido nos mercados. A mesma diz que a sua família é numerosa. Neste momento, há que comprar menor quantidade de tomate e cenoura porque estão caros.

“Em vez de comprar um quilo, compra-se meio quilo para poder chegar. O preço real do tomate era de cem escudos, o mais caro cento e cinquenta escudos; neste momento não é possível encontrar o tomate por menos de duzentos escudos. O preço do tomate aumentou mais de 100 por cento.

Grande parte do tomate consumido em São Vicente é importado das outras ilhas do país. Uma comerciante da ilha do Fogo residente no Mindelo justifica o aumento do preço do tomate e da cenoura com a falta de chuva em todo o país. A mesma diz que não existe escassez porque traz os produtos da ilha do Fogo, uma situação que contribuiu para o aumento do preço. “Há que considerar os custos com o transporte. Tudo isso acaba por incidir no preço final”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.