Administração Pública: Funcionários passam a ser avaliados mas utentes acham que nada vai mudar

15/10/2014 07:13 - Modificado em 15/10/2014 07:13

função públicoFoi criada a Comissão Nacional de Avaliação de Desempenho dos Funcionários da Administração Pública. Os entrevistados por este online consideram uma medida que fazia falta há muito.

 

A Direcção-Geral da Administração Pública e a Nosi, desenvolveram um sistema informático que irá permitir avaliar o serviço e o funcionário, trazer maior objectividade e produtividade nas instituições públicas. A Comissão Nacional de Avaliação do Desempenho será uma medida para garantir o cumprimento dos princípios e as regras do sistema na avaliação e desempenho dos funcionários. O sistema entrará em vigor a partir do dia 1 de Dezembro de 2014.

Embora para alguns entrevistados a medida não deverá trazer muitas mudanças, muitos acreditam que é uma estratégia que deverá exigir do funcionário público um maior desempenho, mas que certamente o atendimento continuará “a mesma porcaria de sempre” pelo que não deverá mudar o comportamento dos funcionários.

Na opinião de Sandra Coutinho que saía do departamento das Finanças, “os funcionários públicos necessitam de um curso na área do atendimento com duração mínima de quatro anos”. A mesma acredita que a medida é somente uma forma de pressão para que os funcionários passem a prestar um melhor serviço ao cidadão, mas tal não parece ser uma realidade.

Para Rafael Brito, a comissão foi criada e já não era sem tempo, faltando agora colocá-la em prática. Trabalhar em prol de um Cabo Verde melhor e menos chatices quando se dirige a uma instituição pública.

Nilton Medina é da opinião de que o Governo se mostrou realmente preocupado para conseguir um melhor funcionamento das instituições públicas, criando a comissão de avaliação e apela à comissão recém-formada para trabalhar no sentido de vigiar muito bem os funcionários porque há muito tempo que a sociedade tem vindo a sofrer consequências derivadas do mau funcionamento das instituições públicas.

  1. CidadaoCV

    Pois é … o sistema informático pode avaliar a quantidade de “processos” que o funcionário analisa, pode até monitorar os sites e o tempo gasto na internet. Mas não avalia a boa educação, o modo de atendimento, o descaso, a politiquice, o amiguismo, a correcção das informações prestadas, as conversas inoportunas e inapropriadas, o aspecto físico, o cheiro a suor, a bafo, ou a perfume exagerado … Esta avaliação é feita pelos utentes, e o resultado de uma forma generalizada é muito negativo

  2. Carlos Silva - Ralão

    Concordo com o mencionado aqui pelo CidadãoCV, apenas não concordo com o perfume exagerado, porque é melhor um perfume forte do que o cheiro a suor e/ou falta de higiene. O bom desempenho dos funcionários de uma determinada instituição e/ou empresa depende também de quem comanda, este é que irá determinar uma parte do sucesso.

  3. Anonimo.

    Deviam mencionar nos comentários a falta de educação por parte de alguns utentes porque isso ninguém comenta.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.