Cadeia de São Nicolau sem gás utiliza lenha para cozinhar

18/07/2012 00:01 - Modificado em 18/07/2012 00:18

A Cadeia Civil da Ribeira Brava, na ilha de São Nicolau passou a utilizar lenha para cozinhar as refeições que são servidas aos reclusos. Esta alternativa ao gás butano está a criar constrangimentos aos cidadãos que residem nas imediações do presídio. Porque o fumo expelido da prisão invade-lhes a casa e para driblar a situação têm que fechar as portas e janelas, mas mesmo assim os transtornos continuam a assombrar os moradores.

 

O NN apurou que a cozinha da Cadeia Civil de São Nicolau está sem gás butano para confeccionar as refeições dos reclusos. Para reverter esta situação os responsáveis estão a utilizar lenha, como alternativa. Mas o problema que se coloca é que o fumo tem transposto as paredes do presídio e invadiu o interior das residências situadas nas imediações da Cadeia Civil.

Os cidadãos que residem nessa área estão indignados com a alternativa que a direcção da prisão escolheu para substituir o gás butano, uma vez que esta retirou-lhes o seu sossego. Segundo os residentes, há três semanas que os factos se verificam na cidade da Ribeira Brava. A solução tem sido trancar portas e janelas, mas nem assim conseguem evitar que o fumo invada os seus lares.

Neste sentido afirmam que “já não aguentamos conviver com o mau cheiro vindo do interior da cadeia. O mau cheiro infiltra nas nossas residências e temos que usar odores para perfumar a casa. Por outro lado nota-se que alguns recheios ficam embebidos com o cheiro de fumo desagradável. Estamos privados de lavar as nossas roupas e estende-las ao sol para secarem.

Os moradores pedem a intervenção da autoridade que tutela o estabelecimento prisional, porque estão a viver sufocados com o fumo expelido do presídio. Porque o vapor traz problemas para a saúde das pessoas que vivem a poucos metros dessa cadeia, visto que ficam expostos ao contágio de doenças respiratórias.

  1. Confúcio

    Fazem asneiras, vão pro xilindró e querem mordomia!! Sinceramente.

  2. Mindelense

    E estão com muita sorte que neste nosso país de bananas ainda tem pessoas que cozinham pra eles. Deveria ser igual a algumas cadeias do Panama e da Asia, onde cada um desenrasca em tratar da sua vida dentro da cadeia, etc….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.