Ponto G não existe, afirma novo estudo

10/10/2014 00:45 - Modificado em 10/10/2014 00:45

ponto gTudo o que você sabe sobre sexo está errado.

Bem, não exatamente tudo, mas uma parcela generosa — que envolve o ponto G e o orgasmo vaginal.

Segundo um novo estudo italiano, publicado no jornal Clinical Anatomy, ambos simplesmente não existem.

Chocado? Pois é, nós também.

Já chegamos a fazer, aqui no El Hombre, uma matéria ensinando a encontrar o ponto G.

Mas, ei, como nos julgar? Na ocasião, uma ginecologista americana afirmava ter comprovado a existência desta mítica zona erógena feminina.

Só que uma pesquisa afirma, agora, que é tudo coisa do nosso imaginário.

A descoberta

Os sexólogos Vincenzo Puppo e Giulia Puppo fizeram uma série de ressonâncias magnéticas em 30 mulheres, na cavidade pélvica, numa tentativa de encontrar o ponto G.

O que eles acharam? Nada.

Não podemos dizer, no entanto, que isso é uma má notícia.

Afinal, como eles concluíram, “o orgasmo feminino é possível em todas as mulheres, sempre com a estimulação correta do seu órgão sexual.”

Em outras palavras, o nosso velho conhecido clitóris.

O caminho das pedras

Segundo a pesquisa, este é o único caminho para uma mulher atingir o clímax — seja com a estimulação direta dele ou dos tecidos em sua região.

E por que algumas mulheres gozam apenas com a penetração, enquanto outras não?

Devido ao tamanho do clitóris e sua proximidade com o canal vaginal.

Está se sentindo perdido depois destas informações, querido leitor?

Então veja a nossa matéria com 9 dicas para fazer um sexo oral mais gostoso nela e seus problemas estarão resolvidos.

 

elhombre.com.br

  1. gostaria de ver essas dicas no meu mensagi

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.