Alunos impedidos de entrar no liceu por falta do logótipo no uniforme

9/10/2014 07:33 - Modificado em 9/10/2014 07:33

liceu ludjero limaAlunos do Liceu Ludgero Lima foram impedidos de entrar no liceu devido à falta do logótipo no uniforme o que deixou os alunos, os pais e os encarregados de educação insatisfeitos.

 

O Liceu Ludgero Lima tomou medidas contra os alunos que transgridem as regras, ou seja, foi impedida a entrada a todos os alunos que não se apresentaram devidamente uniformizados.

Para os alunos que ficaram sem assistir às aulas por causa da falta do logótipo, “a direcção exagerou”, quando os mesmos se encontravam uniformizados conforme as regras faltando numa das peças apenas o logótipo.

Flávio aluno do LLL, está de acordo que o aluno deverá sempre apresentar-se devidamente uniformizado, mas faltando apenas o logótipo, não é motivo suficiente para barrar a entrada do aluno. O mesmo considera que é um exagero o impedimento da entrada dos alunos.

Silvestra, encarregada de educação, também se manifestou contra a medida e é da opinião que não se deveria alterar o uniforme de um aluno que vai estudar o 12º ano, sendo o último ano, numa época de crise onde não compensa comprar um segundo uniforme que não irá servir outra vez.

É de realçar que a direcção do Liceu Ludgero Lima publicou um comunicado onde informava com antecedência as novas correcções introduzidas no uniforme e no sentido de regularizar a situação, a direcção prorrogou o prazo até ao dia seis do mês de Outubro.

A direcção do Liceu avançou que foi eliminado o uso das micro-saias passando a utilizar-se calças e camisas de botões ou o pólo, ambos com o logótipo do Liceu, mas não foi exigido aos alunos para comprarem um novo uniforme e quem não cumprir não poderá entrar na sala de aulas.

Segundo o director José Cândido ainda em Julho do ano passado, os alunos foram informados sobre as novas correcções de que deveriam apresentar o logótipo em todas as peças do uniforme.

  1. atenta

    Ne nôs tempo n´era assim. para quê eliminar saias curtas, para kê fazer tantas leviandades. se uma menina quizer envergar por caminhos errados ela faz fora da escola

  2. Veronico Jorge

    Eu sou contra esta medida,a minha educante chegou chocada e eu também fiquei chocado,porque foi uma medida arbitraria,a direção da escola deveria ser mais flexivel com esta matéria isto numa altura de crise,aliaz eu pessoalmente critico a direção desta escola,porque deveriam marcar uma reunião com os pais-encarregados de educação e ouvir as preocupações dos mesmos e talvez chegar a um entendimento conjuntamento,ler aviso aos alunos não é suficiente.

  3. Veronico Jorge

    Esta medida foi um pouco estranho isto é,houve uma papelaria / livraria da praça publica que não queria colocar os logótipos nos uniformes alegando de que so teriam de comprar novos uniformes mas,depois de aparecer uma grafica que começou a intrduzir os logótipos nos uniformes a tal papelaria / livraria apareceu como lobo profeta a fazer o trabalho que antes tinham negado a fazer,o mais caricato é que enquanto na tal grafica o custo de 2 peças são 400$00 a tal papelaria / livraria é de 750$00.

  4. Djê Guebara

    Muito bem para um estabelicimento de ensino que não è nenhum balneàrio nem tampoco um parque de diversões. Se os pais ficam descontentos com a ordenança, então que matriculam as filhas no Lombo antiga area das vidas fàceis. Apoio a 100% a decisão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.