Microsoft anuncia Windows 10

6/10/2014 11:45 - Modificado em 6/10/2014 11:45
| Comentários fechados em Microsoft anuncia Windows 10

windows 10Já é oficial: depois do atual Windows 8, chega o Windows 10. Então e o 9? Segundo a Microsoft, não há necessidade para isso porque o 10 reúne o “nome perfeito”.

 

O anúncio surgiu na terça-feira, num evento em São Francisco, EUA, e foi de imediato referido que o menu Iniciar estará presente. Depois daquilo que pode ter sido o maior erro da Microsoft no Windows 8, o que provocou inúmeras queixas dos seus utilizadores, a empresa recupera o menu que existe desde a versão Windows 95 e permite incorporar as peças coloridas da última versão do seu sistema operativo (SO).

“O Windows 10 será a nossa plataforma mais abrangente de sempre”, disse Terry Myerson, responsável pelo Windows durante a apresentação do SO.

E é tão abrangente que permite saltar do Windows 8 para o Windows 10 sem passar pelo 9. Esta decisão, segundo a Microsoft, visa alcançar o “nome perfeito” para representar o sistema operativo que, finalmente, se estende a todos os aparelhos – computadores, tablets, portáteis e smartphones – da tecnológica fundada por Bill Gates. E ignorar a ordem lógica da numeração não é algo inédito, já que esta é uma decisão da empresa que deu à terceira Xbox o nome de Xbox One.

Mas contagens à parte, o que interessa são as novidades do novo sistema operativo. À semelhança do que já acontece com outros rivais, como o Ubuntu ou o iOS, da Apple, os utilizadores do Windows vão poder ter vários ambientes de trabalho e utilizar as janelas de todos os programas que correm em simultâneo.

O Windows 10 deverá estar disponível já em 2015, três anos depois do lançamento do atual Windows 8, e, segundo a sua apresentação, é o resultado de um trabalho que teve em conta as “experiências que não correram tão bem” junto dos utilizadores.

No entanto, a sua chegada ao mercado não será universal. Numa primeira fase, apenas as empresas deverão aceder a este produto e só depois os consumidores domésticos terão acesso a ele. E não será preciso comprar uma máquina nova, já que, segundo Joe Belfiore, vice-presidente dos Sistemas Operativos da Microsoft, o objetivo é tornar o próximo SO disponível para download  “para a maioria dos dispositivos”. Só não se sabe quando.

 

cm.pt

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.