Mulher de Ex – PGR escapa a atentado destinado ao marido: quem será a próxima vítima?

6/10/2014 07:48 - Modificado em 6/10/2014 07:48

armaDe acordo com a última edição do jornal ASemana a mulher do Ex- Procurador-Geral Republica escapou a  um atentado que era destinado ao seu marido. Sem citar as fontes o semanário diz que o atentado foi abortado quando os autores, dois homens encapuzados, que estavam à espera junto da casa do ex PGR  se aperceberam que o alvo era uma mulher e não um homem. Ainda de acordo com ASemana que cita um informante do jornal “ quando a mulher do ex- PGR ,que vinha de carro, chegou a casa viu dois homens encapuzados que se dirigiram a ela, mas não dispararam e apenas gritaram:  E ka homi é mudjer”

 

Estes factos terão ocorrido depois a meia-noite do dia 14 de Setembro. E três dias depois a mãe da Coordenadora da Secção Central de Investigação de Combate ao Tráfico de Drogas, Cátia Tavares foi  assassinada por dois homens encapuzados.

Começa-se a especular, e alguns parecem ter a certeza, que o atentado abortado  contra a mulher do ex- PGR está relacionado com o atentado que vitimou a professora Isabel Moreira. Mas este online sabe que “ a PJ anda ‘aos papéis’ nos dois casos e que ainda não consegui, em termos de investigação factos ou provas que  relacionem os dois casos. E muito menos que os atentados estejam relacionados com o processo Lancha Voadora. O que a PJ tem é muito pouco: apenas dois homens encapuzados que num caso disparam, matam e fogem e noutro que fogem sem deixar pistas. E sabe-se que, por exemplo no Mindelo existem dois atentados que usaram o m mesmo modo operendi e que ainda estão por resolver. Por isso magistrados contactados por este jornal consideram que “ autoridades, PJ, Serviço de Informação , deviam agir na prevenção, na dissuasão, antecipar os criminosos e não apenas correr atrás deles com chances mínimas de os apanhar “ E perante este cenário da incapacidade da PJ e SIR de anteciparem os actos criminosos que apontam para o coração da justiça em termos de investigação, MP e PJ; só resta perguntar: quem será a próxima vítima  ?

 

 

  1. Aguinaldo Fortes

    [ponhamos as Forças Armadas na rua para fazerem face ao exército do crime]
    Uma das soluções para a resolução do problema de segurança. Infelizmente na situação actual da crise que atravessamos elementos com peso na sociedade caboverdiana tudo farão para que tal nao aconteça.
    Com a destabilidade e insegurança muitos estao garantidos do seu património. E ainda há quem diga que o crime nao compensa.

  2. Cardoso fogo

    Justiça esta a favor dos bandidos ,ja e hora de mudar as leis , sou contra a pena de morte , mas defendo a prisao perpetua para os que cometem crime principalmente de homicidio agravado . Imaginem tantas baragens , colocar os presos no trabalho de agricultura para o seu sustento ( dividir em grupos tabalhando 8 h por dia ) o excedente de producao , vai para Hospital , jardins , escolas , venda a um preço acessivel para os mais desfovorecido .
    oferecer as instituicoes de caris sociais etc. etc

  3. il

    Sabem dar conta que os encapuzados ficaram cerca de 4 horas a frente da residência, pergunto: porque nunca ninguém interveio ou então chamou a policias para fazer isso?? Onde anda o bom censo dos vizinhos? Onde anda a policia de investigação criminal? Onde vamos parar com essa falta de segurança?

  4. Silvério Marques

    Que história mal contada. Quem não se lembra das notícias saídas na imprensa toda acerca da recusa do PGR em aceitar um novo mandato ? Assunto amplamente comentado. Todos a gente tomou conhecimento da notícia, de que ele is para Portugal menos os que estavam interessados em o matar. Que desprezo pela nossa inteligência.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.