Márcia Assunção: Uma Miss República Portuguesa que veio da Ribeira Grande

22/09/2014 07:59 - Modificado em 22/09/2014 07:59

A cabo-verdiana Márcia Assunção alcançou o top 5 da Miss República Portuguesa, o maior concurso de beleza português que elege as candidatas aos principais certames de Beleza Mundiais.

A candidata de dezoito anos é natural da Ribeira Grande, Santo Antão e é estudante do segundo ano de licenciatura em Ciências Políticas e Relações Internacionais na Faculdades de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Entre as dezoito candidatas, Márcia Assunção conseguiu alcançar o Top 5. A mesma fala da sua experiência na participação no concurso Miss República Portuguesa.

Para Márcia Assunção, “o concurso em si foi uma experiência única. A organização dedicou muito tempo e esforço para nos proporcionar momentos inesquecíveis, bem como para nos transmitir toda a formação necessária. Foi um estágio muito completo, aprendi e cresci não só como pessoa mas, principalmente, como mulher”.

marcia

Miss República PT
  • Glamour

  • Márcia-Assunção

  • Marcia-na-passarela-Miss-Republica-Portuguesa-1

  • Marcia-na-passarela-Miss-República-Portuguesa

  • O-sorriso-de-uma-mulher-bela

  • Os-olhos-reflectem-o-poder

  • Uma-mulher-linda

  • A-marca-cabo-verdiana

  • A-modelo-cabo-verdiana-1

  • Beleza-da-mulher-Cabo-verdiana

  • A-modelo-caboverdiana-2

  • De-biquíni-na-passarela

Questionada sobre o seu sentimento em relação à sua participação no concurso, Márcia diz que “o ímpeto inicial para participar no concurso foi a curiosidade e, agora que o estágio terminou, não posso esconder a minha alegria e o orgulho não só pelo resultado, mas por tudo o que alcancei com este concurso”.

 

A mesma considera que “uma Miss não é apenas uma cara e um corpo. Uma Miss deverá ser um exemplo para a sociedade, isto no sentido em que concilia a beleza e a harmonia física com a beleza interior, bem como com os bons conhecimentos da cultura e da história para melhor representar o seu país”.

Márcia não esconde a sua satisfação: “não escondo que sempre tive o sonho de ser modelo. O meu único trabalho nesta área foi um desfile para a DAGUMA. Mas nunca é tarde para começar”.

A candidata diz que desde o início teve o apoio da sua família e dos seus amigos, mas ficou surpreendida com o número de outras pessoas, principalmente cabo-verdianas, que torceram por ela durante a Miss Popularidade.

O objectivo principal da candidata é terminar a licenciatura. “Pretendo também continuar a participar em concursos e adorava ter a oportunidade de representar o país num concurso internacional”.

Muito alegre, Márcia deixa uma mensagem: “Para quem deseja seguir a carreira quer de modelo quer de Miss, como disse anteriormente, não basta apenas uma cara e um corpo bonito, temos de trabalhar para alcançar os nossos objectivos. Se não conseguirem à primeira não devem desistir, pois nada cai do céu”.

“É muito importante que se valorizem como pessoas, não devem aceitar tudo e a todo o custo e devem continuar focados nos estudos e na formação, pois não se pode ser miss ou modelo para sempre”.

  1. Stefany Moreno

    Ser modelo sempre foi o meu sonho, mas não consegui concretiza-lo. Tens todo o meu apoio, você é linda e tens tudo para brilhar. Força.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.