Pouco lucro e muitas despesas

19/09/2014 00:32 - Modificado em 19/09/2014 00:32

urlMuitas cabeleireiras mindelenses reclamam que no Verão têm poucos clientes mas, mesmo assim, as contas a pagar nas finanças são muito altas. As cabeleireiras dizem que têm mais despesas do que lucros, mas continuam com o negócio porque gostam do que fazem.

 

O NN fez uma ronda a alguns salões de beleza do Mindelo. Uns sem clientes, outros com poucos clientes. No Verão perdem muitos clientes, mas as contas a pagar nas finanças são sempre altas.

Luiseth Ramos do Salão “Lindissima” mostra-se preocupada com as contas que tem de pagar nas finanças. Apesar de nesta época os lucros serem poucos, “agora temos poucos clientes, pagamos contas altas nas finanças”. Luiseth acredita que no Verão, os preços poderiam ser reduzidos um pouco.

No Salão “Any”, Sally Mendes diz que nesta época tem mais despesas do que lucros: “é difícil manter o estabelecimento aberto, pois o dinheiro que lucramos nem dá para cobrir as despesas”.

O NN falou com outras cabeleireiras que partilham da mesma opinião e que justificam ainda estarem abertas apenas porque gostam da profissão: “continuo só porque gosto de ser cabeleireira”.

Tentámos ouvir o parecer do Ministério das Finanças, mas não foi possível.

  1. maria

    essa noticia é um tanto ou quanto caricata. é sobre cabo verde onde grande parte das pessoas têm cabelo crespo e colocam uma foto de uma pessoa branca ce cabelo liso.

  2. maria

    essa noticia é um tanto ou quanto caricata. é sobre cabo verde onde grande parte das pessoas têm cabelo crespo e colocam uma foto de uma pessoa branca de cabelo liso.

  3. rsrsrsrsrsrsrsrs

    Porquê que nesta época os lucros são menores?? Ta da pa nhos explica midjor???

  4. Speed

    Verão=mar=cabelos molhados=ir pouco aos salões, penso que seja este a explicação lógica. Ainda bem que tem pouco lucro, mas ao menos tem. Se fosse prejuízo ai seria outra história.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.