Caso ESJB: Ministra da Educação teve conhecimento do que se passou na sala de aula

19/09/2014 00:25 - Modificado em 19/09/2014 10:14

Fernanda MarquesDe acordo com o processo que envolve a repetição da prova de Química do aluno Hélio Ruben Lopes Flôr do 12 º ano, Turma E/Manhã da Escola Secundária Jorge Barbosa, a Ministra da Educação teve conhecimento do que se passou na sala de aula. Isto quando o aluno a 15 minutos do fim da prova pediu a interrupção.

Na RCV a Ministra disse que não sabia que o aluno tinha pedido a interrupção e que tinha solicitado fazer a prova B. Se a ministra da Educação não sabia, devia saber, visto que os documentos foram lhe enviados. Com efeito o NN teve acesso ao recurso da mãe do aluno, Arlinda Ivete Lopes, enviado no dia 29 de Maio em que ela escreve o seguinte “ por outro lado as descrições feitas pelos presentes (na aula) no momento do ocorrido relatam evidências que apoiam a veracidade do relatado pelo aluno, nomeadamente a sua postura no momento do ocorrido, o seu pedido por uma outra variante do teste (…) vale aqui recordar que segundo relato da própria professora Alécia Neves foi ela quem decidiu que não valeria a pena tentar uma outra variante na medida que o tempo restante não permitia a sua realização e partiu dela a interrupção do teste “

Outro documento de 5 de Junho de 2014, enviado ao delegado do Ministério de Educação no Mindelo e recebido no mesmo dia as 16 h 36 m com carimbo do Ministério da Educação em São Vicente que atesta que o documento foi recebido, explica com mais detalhes o que se passou no dia 7 Maio durante a aplicação do primeiro teste sumativo do terceiro trimestre na disciplina de Química.

O delegado da Educação responde no dia 9 de Junho de 2014 e no ponto 3 alega: “ que a decisão da interrupção da prova partiu da professora do aluno não sustentável uma vez que a mesma foi chamada apenas 15 (quinze minutos) antes do término da prova, aliás, tempo este, que mesmo a Senhora faz referência nas suas alegações “. Portanto  não era segredo o que  se passou  na sala de aula no dia 7 de Maio.

Se a Ministra da Educação não teve conhecimento destes documentos que estamos a revelar; se decidiu sem ter tido conhecimento do conteúdo desses documentos deve demitir todos os seus assessores e colaboradores que tiveram acesso ao processo, visto que não foi demitida pelo Primeiro-ministro .

  1. situacional

    Essa ultima parte do texto gostei imenso. E entao senhora Ministra? Se resta um bocadinhode dignidade peca demissao.

  2. situacional

    Das duas uma. Ou a senhora ministra mentiu para a comunicacao social ou entao despahou o documento sem saber do que se tratava. Agora veio tentar se defender com artigos e leis para enganar as pessoas mas nao conseguiu. Ela nem sabia da existencia dessas leis, andou dias vasculhar os arquivos desatualizados. Que vergonha!

  3. Djanmudanomi

    O povo tem o governo / ministra ,que merece!

  4. jose pinto

    sr ministra, peça demissão.

  5. Maria José

    Vou dizer-vos uma coisa: A Senhora Ministra pecou e deveria pedir demissao. Mas os pais/encarregados de educacao do aluno também nao tem vergonha na cara. Esses nao tem escrupulos. O seu educando interrompe um teste a 15 minutos do fim do timing oficial para fazer o teste, pede uma outra variante que pensa ser mais fácil (quando todos os outros alunos fizeram a variante A sem reclamar) e ainda os pais acham que o aluno tem razao? Marcaram pela negativa a carreira do seu filho e este há de viver

  6. Maria José

    Dizia …e este há de viver para sempre com este pesadelo. Jamais conseguirá ser gente competente.
    De que é a culpa? A culpa é dos pais e da Ministra de educacao !!!!!!!!!!!!!!!!

  7. Antonio

    Que essa ministra nao tem competencia tudo mundo já sabe. Vejamos nao entende nada de desporto, mas é ministra de desporto veja ela a do desporto nao fala coisa com coisa, voce nao tem acessor nessa area deveria ter. Na educacao com esse precedente que abri nao sei onde vamos parar. Mas o culpado de tudo isso é o Primeiro Ministro que nao esta a fazer nada vejamos de premio ela continua no governo a fazer das suas asneiras, outro caso é do Gerson Melo director geral do desporto fez parte da direcao que deixou a selecao de fora do mundial e como premio ganha a direcao geral dos desportos. JMN me diga o que eu tenho de fazer errado para poder alguem da sua confianca visto que sou militante do Paicv.

  8. joão pedro

    se fosse uma prova Nacional ? a ministra faria a mesma coisa? quem devia demitir logo apos o escândalo devia ser a ministra. ela devia aproveitar o comboio da remodelação e sair. já agora quem elaborou a outra prova? com que legitimidade? quem é responsável pela avaliação dos alunos nas escolas?

  9. Seven .A

    Isto parece mais um favorecimento por parte da Sra. Ministra de Educação! Eu se fosse um dos outros alunos lesados (os que fizeram a prova), com essa atitude da Sra. Ministra, reclamava, e se for o caso ia até as ultimas, para os tribunais, pois sentir-me-ia prejudicado. Essa atuação sem fundamento logica abriu precedentes a novos casos, caso não seja tomadas medidas legais de modo a tal abuso de poder não continue…Haja dignidade!

  10. Valéria Spencer

    Esta Ministra não presta. Quando não é uma directora de uma escola na Praia a subordina-la é uma encarregada de educação. Essa Ministra já fez porcarias que chegam. Está na ora de para-la. Há muitas coisas que estão abafadas, imaginam se as mesmas vieram ao público! Será um escândalo. Peço aos senhores jornalistas da cidade Praia e não só para andarem escola à escola naquela cidade para apurar coisas e mais coisas feitas por esta ministra. É vergonhoso.

  11. Florentino

    Parece que a Arlinda Ivete Lopes, mãe do aluno em causa, é responsável da saúde escolar de Barlavento, isto é trabalha na Delegação do Ministério da Educação e Desporto em São Vicente. Se a informação for correcta, então estará confirmada a origem da influência exercida. E se for assim, então não resta a Ministra outra solução senão PEDIR A DEMISSÃO! Mas, para sermos justos, aguardemos pela confirmação sobre o local de trabalho da Arlinda Ivette Lopes.

  12. davi

    Ó por favor!! Não sabia? conta outra! Devia ter vergonha na cara, e demitir-se o mais urgente possível!! Esse é um caso óbvio de favorecimento de um “menino da mama”, CORRUPÇÃO!!! Esta bloqueado para a variante A mas consegue fazer a B em 15mn! Deve ser um génio para resolver um teste em 15mn, alias génio é, pq apesar do bloqueio apareceu com um 19 nao se sabe como. Presente da titia Ministra. RUAAAAA

  13. Elsa Lopes

    Esta Ministra não presta. Quando não é uma directora de uma escola na Praia a subordina-la é uma encarregada de educação. Essa Ministra já fez porcarias que chegam. Está na ora de para-la. Há muitas coisas que estão abafadas, imaginam se as mesmas vieram ao público! Será um escândalo. Peço aos senhores jornalistas da cidade Praia e não só para andarem escola à escola naquela cidade para apurar coisas e mais coisas feitas por esta ministra. É vergonhoso.

  14. de bes

    quel ministra li ca ta bale nada…el promove militantes na educação a seu bel prazer, senão vejamos o caso de s.antão: um escrivão que é promovido a docente de carreira e ao mesmo tempo vereador na câmara.

    era pa serba demitida pa jose normal: mas como com jose maravilha o pais que vivemos é normal, a insegurança é normal, tudo é normal….então é normal não demitir a ministra mais incompetente que algun vez tutela pasta de educação.

  15. Luis

    Caros leitores, esta Ministra trabalha desta forma, toma decisões sem fundamentos, é mais mentirosa do que o Primeiro Ministro…quem não se lembra do caso do Delegado do MED Porto Novo, Rufino Évora que foi denunciado pelo professor Irineu Reis, que ele tinha um filho com uma aluna, Irineu mandou provas para Ministra e quando contactada pela ”NAÇÃo”, teve a cara de pau em dizer que nunca recebeu nada…ou ela trata os seus colaboradores de incompetentes ou ela sofre de Amnésia Aguda…Fora

  16. Juiz

    Estamos perante um caso claro de padrinhagem, ainda bem que temos o noticias do norte para nos manter actualizado. Pena que o povo esquece rapidamente e na hora do voto vão sempre na conversa dos mesmos.

  17. bocascv

    parabéns NN pq é único jornal on-line que faz um jornalismo investigativo.. um trabalho que merece ser comentado pela excelência pelo mérito de quem conduz esse jornalismo na NN ….
    JMN se tivesse um pingo de inteligençia devia demitir essa ministra em vez de fingir fazer remodelção governamental pq o que ela anda a fazer no MED e no proprio ensino de cv é vergonhosa, 100% de nepotismo e favoretismo e amiguismo…tudo esta um caos o ensino nao funçiona mas sim desenrasca…

  18. Mateus

    O povo devia ir a rua manifestar contra essa ” vergonha nacional”. Assim a Ministra tomava vergonha na cara. E a RTP Africa devia dar enfase a essa noticia.

  19. partidocracia

    Isto é apenas a ponta do iceberg. Muitas coisas precisam ser explicadas na ESJB. Isto é o que se chama de saída limpa, o podre ficou por desvendar, mas que trabalha lá sabe perfeitamente o ambiente de intimidação e de perseguição. O melhor deste filme nunca será desvendado

  20. Jorge Martins

    Deixem de perseguir a Ilustre Ministra do MED. Ela é prestável. Vejam só, o Ministerio da Justiça estava a criar-me chatice em mandar-me para o quadro, dei um pulinho na Praia, levei para ela um litro de grogue velha, contei-lhe o meu caso e em menos de 1mes eu estava no quadro do MED, no escalão 10A. Para o pessoal do MPD ela faz muita coisa…assina despedimentos sem ler acusações. Para mim ela pode ficar até reformar.

  21. Oh Tonga, deixa de dizer disparates tu mais a cambada de incompetentes que te rodeiam e que se apoiam no cartão de militante do PAICV. A Ministra tem razão. E a mãe do aluno também. Não havendo articulação entre a direcção da Escola e a sua professora quem deverá pagar o pato? O aluno. Não. Fez bem a mãe e recorreu de todas as vossas estúpidas decisões para a Ministra. O direito de recurso deve ser garantido sempre e a todo o tempo. A mãe, independentemente de onde ela trabalha fez muito bem.

  22. Leonor

    Oh Artur por favor,deixa de dizer asneiras o senhor,ninguém merece, é claro que é Direito dos pais zelarem pelos interesses dos filhos, isso sem dúvida, mas quando existe fundamento para tal, porque se não, dá nisto que estamos a ver neste momento, um autentico filme a volta de uma prova que não devia ser repetida. Este aluno usou de uma artimanha para enganar a todos e fez de bobos a mãe e a própria “Ministra” que de MINISTRA deixa muito a desejar, já está na hora de terminar essas PADRINHAGENS

  23. Maria Felipa

    Bom o final desta “estória” já se adivinha: FM permanece no cargo de Ministra, a Direcção da ESJB vai pra rua e tudo fica bem! Os precedentes foram abertos e todos os ALUNOS podem a partir de agora “UTILIZAR O BLOQUEIO” para não fazer as provas até que consigam uma nota. Que paguem os professores e o sistema de ensino já que mais ninguém será responsabilizado!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.