Alunos do 1º e do 2º ano da Escola de Ribeira de Vinha estão sem professor

18/09/2014 07:21 - Modificado em 18/09/2014 07:21
| Comentários fechados em Alunos do 1º e do 2º ano da Escola de Ribeira de Vinha estão sem professor

escolaOs pais e os encarregados de educação dos alunos do primeiro e do segundo ano da Escola de Ribeira de Vinha afirmam que  “o ano lectivo começou muito mal”. A indignação deve-se à falta do professor para os alunos.

 

A turma composta pelos alunos do primeiro ano e do segundo ano da Escola de Ribeira de Vinha, São Vicente está em casa por falta do professor e, segundo informações, ainda não se sabe para quando os alunos irão iniciar as aulas.

Elisabel, uma encarregada de educação, considera que o ano lectivo iniciou muito mal na escola de Ribeira de Vinha. Para esta encarregada de educação, os pais deveriam ter sido avisados que não havia professor para os seus educandos, pois ficaram a saber no primeiro dia de aulas, quando foram acompanhar os filhos à escola e não lhes informaram quando é que os alunos poderão voltar à escola.

“Não podemos aceitar esta situação tendo em conta que todos os alunos deverão iniciar as aulas ao mesmo tempo; é uma obrigação do Ministério de Educação disponibilizar professores para cada turma”.

Maria diz que o filho vai para a escola pela primeira vez. Estava muito ansioso por iniciar as aulas e, neste momento, está em casa a aguardar pela chegada do professor. Muito preocupada, Maria diz que os alunos ficarão atrasados em relação a outros alunos e que os professores têm de ser contactados com antecedência para que não aconteçam situações do tipo que deixam os pais e os encarregados de educação indignados.

A encarregada de educação adianta que muitos pais têm vindo a reclamar do espaço onde os alunos praticam actividade física, pois o campo de educação física é ainda de terra batida. Os alunos chegam a casa “numa situação lastimável, todos sujos de terra”.

Os pais e encarregados de educação contactados pelo NN mostram-se indignados com a falta de professor e dizem ser uma situação inaceitável.

Apesar de algumas melhorias terem sido feitas na escola, o ano lectivo iniciou com alguns vidros partidos das janelas e os alunos encontraram ainda vidros partidos dentro das turmas, uma situação que indispôs os pais.

Contactámos o Delegado da Delegação Escolar do Mindelo, Anildo Monteiro, mas sem sucesso.

O NN sabe que o professor que foi transferido da Ribeira Grande para leccionar na turma do 1º ano e do 2º ano, desta vez desistiu à última hora.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.