Condenado à morte o militar afegão que matou soldados franceses em Janeiro

17/07/2012 09:58 - Modificado em 17/07/2012 09:58
| Comentários fechados em Condenado à morte o militar afegão que matou soldados franceses em Janeiro

O militar afegão que abateu quatro soldados franceses no passado dia 20 de Janeiro numa base militar de Kapisa, nordeste de Cabul, e que originou a morte de um quinto homem devido aos ferimentos infligidos, foi hoje condenado à morte, anunciou o ministério afegão da Defesa.

 

Abdul Sabor, com 21 anos à altura dos factos, foi condenado por um tribunal militar da prisão de Pul-i-Charki, perto de Cabul.

“Sim, posso confirmar. O seu nome é Sabor. Foi condenado à morte”, confirmou à AFP o general Mohammad Zahir Azimi, porta-voz do ministério afegão da Defesa.

A data da sua execução não é ainda conhecida.

Foi no passado dia 20 de Janeiro que o homem abriu fogo contra um grupo de formadores franceses que participavam num exercício de rotina sem qualquer tipo de protecção, matando imediatamente quatro militares e ferido um quinto, que acabou por morrer passadas algumas semanas. Catorze pessoas ficaram feridas.

Foi a morte destes soldados franceses que fez com que o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy antecipasse em um ano (de 2014 para 2013) a retirada das tropas francesas daquele país asiático.

O novo Presidente, François Hollande, antecipou entretanto essa data para o final de 2012 para as forças que combatem no terreno e deu até ao final de 2013 para um repatriamento total de homens e material.

Entretanto, no início de Julho, o controlo da província de Kapisa – uma região instável que estava sob responsabilidade dos soldados franceses desde 2008 – foi transferida para as forças de segurança afegãs.

 

pub.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.