Afrodisíacos que realmente funcionam

17/09/2014 09:46 - Modificado em 17/09/2014 09:46
| Comentários fechados em Afrodisíacos que realmente funcionam

sexoQuando se fala em afrodisíaco, médicos e cientistas torcem o nariz. Afinal, há muito mais lendas e mitos a respeito desses possíveis estimuladores sexuais do que verdades. Entre ervas, poções mágicas, garrafadas e outras receitas “infalíveis”, pouquíssimo é de fato comprovado pela ciência — ainda que possam produzir, eventualmente, efeitos emocionais, da mesma forma que qualquer placebo. Aqui, selecionamos seis afrodisíacos que, de alguma forma, podem ajudar de verdade no relacionamento sexual. Confira:

 

1# Manter-se em forma

Em relatório do Instituto Johns Hopkins, revela-se que há uma relação direta entre a disfunção erétil e às más condições físicas e à inatividade. Alguns fatores apontados são: má alimentação, fumo, bebida alcoólica, obesidade, diabetes, pressão alta, doenças de rim, doenças que compromete a vascularização periférica — enfim, tudo aquilo que compromete o fluxo sanguíneo. Da mesma forma, hábitos que promovem melhor fluxo sanguíneo melhoram o desempenho sexual. Estar em boa forma é o melhor remédio.

2# Psicanálise

Muitas vezes a disfunção sexual em homens e mulheres é resultado da depressão, fadiga e problemas psicológicos em geral. Psiquiatras e terapeutas sexuais podem ser uma solução afrodisíaca para aumentar sua libido

3# Viagra

Não é exatamente afrodisíaco: é preciso ter vontade sexual para que funcione de fato. Mas o fato é que, antes do advento do Viagra, a medicina obteve muito poucos resultados para a disfunção erétil. O Viagra aumenta o fluxo sanguíneo na região peniana e impede que o sangue flua para fora dessa região, o que permite a manutenção da ereção. Pode provocar efeitos colaterais, mas os homens realmente não estão preocupados com isso. Há outros remédios igualmente eficazes, como o Ciáles ou o Levitra.

4# Ostras

A ostra crua é rico em zinco, necessário para a produção de esperma e, também, em ácido aspártico, que aumenta o nível de testosterona — o que, em teoria, aumenta a libido. A conclusão é questionável, mas não há muito a perder. Afinal, é uma delicioso tira-gosto.

5# Chocolate

Rico em triptofano, um componente que incentiva a produção de serotonina, o chocolate aciona as áreas de prazer do cérebro, o que o torna, na verdade, semelhante ao sexo. Se não é um afrodisíaco verdadeiro, pelo menos pode substituir — em intensidade bem menor, convenhamos — o prazer sexual.

6# Álcool

De todos os afrodisíacos é, provavelmente, o mais falso, até porque pode produzir o efeito contrário, dependendo da quantidade. Mas também é verdade que desinibe, promove ousadia e rompe limitações psicológicas naturais. Já se disse que 90% dos relacionamentos sexuais acontecem devido ao alto nível alcoólico do homem ou da mulher — provavelmente, de ambos. Então não custa arriscar.

 

elhombre.com.br

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.