“Não temos nenhum professor especializado em NEE mas temos boa vontade”

17/09/2014 07:36 - Modificado em 17/09/2014 07:36

liceu JAPA Escola Secundária José Augusto Pinto, na cidade do Mindelo, não tem nenhum professor especializado em NEE mas há cerca de três anos que recebe alunos  com necessidades educativas especiais. 

 

Neste momento, a escola secundária tem duas alunas identificadas com necessidades educativas especiais. Essas alunas estão inseridas no ensino secundário e frequentam a mesma escola desde o ano lectivo 2012/2013 mas, segundo a subdirectora Filomena Estevão, os professores conseguiram sempre acompanhar esses alunos e a escola já teve sucesso com uma aluna disléxica que já completou o 12º ano de escolaridade. Filomena Estevão disse ainda que “não temos nenhum professor especializado em NEE mas temos  boa vontade”.

Filomena Estevão disse a este online que “para o ano lectivo 2014/2015 não temos ainda nenhum aluno novo identificado mas já na próxima semana poderemos dar um número  exacto de quantos alunos com necessidades educativas especiais temos aqui na escola uma vez que, no momento da matrícula, não há no boletim nenhum espaço para identificar se o aluno tem alguma deficiência e os alunos já tiveram contacto apenas com os directores de turma”.

As duas alunas com NEE estão no 8º ano de escolaridade, uma com atraso cerebral e paralisia facial e a outra é disléxica de escrita que tem sempre o acompanhamento da mãe nos estudos.

 

  1. RTP

    Filomena, se o boletim de matrícula não tem espaço para identificar NEEs mandar criar. Subdirectora pedagógica não é só para dar entrevistas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.