Jorge Figueiredo: as dificuldades restringiram e limitaram a capacidade de resposta e de realização da CMS

16/09/2014 00:23 - Modificado em 16/09/2014 00:23

jorge figueiredoUma sessão solene marcou as festividades centrais das comemorações do Município do Sal. A sessão solene contou com a presença do Presidente da República Jorge Carlos Fonseca, que presidiu às comemorações e do Ministro da Cultura, Mário Lúcio.

 

Para o anfitrião Jorge Figueiredo, Presidente da Câmara Municipal do Sal, quem faz uma retrospectiva da ilha com justiça chega à conclusão que “a ilha  avançou muito”. Mas acrescenta que não se pode escamotear as dificuldades que Cabo Verde enfrenta, assim como a ilha. Elege o desemprego como um dos principais problemas que a ilha e todo o país enfrentam e as dificuldades que a edilidade enfrenta, como sublinha Figueiredo, “restringiram e limitaram a capacidade de resposta e de realização” da CMS.

No seu discurso, o Presidente da República ressalta a ilha do Sal como uma ilha cosmopolita com pessoas de todos os pontos do país mas também de outras paragens. “As vantagens desta realidade são inúmeras, pois permitem congregar energias, contribuições de diversas origens, facilitando a criação de uma realidade multifacetada e rica”, como sublinha.

Mas este aspecto e o crescimento populacional acima da média nacional, no entender de Carlos Fonseca, têm causado pressão sobre os recursos públicos e têm desafiado sobremaneira a capacidade de resposta dos poderes públicos, “num cenário de um nível de desemprego preocupante”.

Apesar da atractividade da ilha através do turismo e com oportunidades criadas na área, a mesma não se dotou de infra-estruturas de acolhimento levando a que os nacionais e outros residentes “vivam em situações de precariedade e de insalubridade muito abaixo daquilo que se considera aceitável”.

“Apenas a dinamização da economia, com crescimento e distribuição de rendimentos, pode assegurar um desenvolvimento harmonioso e contribuir para a redução das assimetrias sociais e regionais”, sugere o Presidente. E as famílias em condições precárias preocupam o Presidente da República.

 

  1. MANANDO-COLUMBIM

    Ó jorge figueiredo bá cortá és unha de bossa mod um cabra!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.