DJ Igor Neves : dois mundos diferentes

15/09/2014 00:12 - Modificado em 15/09/2014 11:44

O NN fez uma reportagem com Igor Neves, onde o DJ considera os DJ cabo-verdianos “fracos”. Para esclarecer a expressão fracos, Igor diz que os DJ cabo-verdianos não são como no exterior: “lá fora os DJ são artistas”.

 

Para ele, as discotecas cabo-verdianas não estão equipadas como deveriam ser: “estão equipadas mas não de forma profissional. Nas discotecas, os Dj ficam nos cantos, não vemos os DJ”. Na opinião de Igor, os DJ cabo-verdianos não são valorizados da maneira como merecem.

O Dj Igor Neves é natural de São Vicente, mas reside na Holanda onde começou a sua carreira como DJ há dois anos. O jovem de 23 anos já tocou na Ilha de São Vicente, Santo Antão e Sal e quer tocar em todas as ilhas. No exterior já tocou em discotecas de Roterdão, Amesterdão e na Bélgica. Igor gostou mais da actuação na tenda electrónica no Sal. Foi a que mais o marcou em Cabo Verde.

 

  1. JULIO NEVES

    Sr. Igor Neves. si bu ta considera bu cabeça “fraco” é bu problema. um DJ é ca obrigatóriamente um produtor e b´´o bu sta avalia um dj sem bu sabe. bem li na praia bu bem odja dj realmento. parcem ma bu conche muntes DJ na são vicente nomeadamente DJ Letra (será ki el é fraco?), abó dos anos de careira como DJ é ca nada inda bu sta bebé inda lol !!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.