Produção petrolífera em Angola inverte ciclo de quedas

11/09/2014 18:44 - Modificado em 11/09/2014 18:44
| Comentários fechados em Produção petrolífera em Angola inverte ciclo de quedas

angola_petroleoO ministro dos Petróleos de Angola assegurou que a produção petrolífera nacional está a “evidenciar uma recuperação”, após quebras no primeiro semestre, reafirmando o objetivo de atingir os dois milhões de barris por dia em 2015.

 

Para sustentar a posição, José Maria Botelho de Vasconcelos recordou que se iniciou em junho a produção no projeto CLOV (Bloco 17), no qual a operadora francesa Total estima atingir ainda este ano o pico de produção diária de 160 mil barris de petróleo.

“Após alguns constrangimentos de caráter operacional registados em alguns blocos durante o primeiro semestre do corrente ano, a produção nacional de petróleo começa a evidenciar uma recuperação, impulsionada em grande medida pelo início de produção do Clov”, assegurou.

O ministro discursava em Luanda, na sessão de abertura da conferência anual da associação de produtores de petróleo e gás OGP (Oil & Gas Producers), que reúne 83 petrolíferas.

No caso do CLOV, a 140 quilómetros ao largo de Luanda, deverá estar em operação durante vinte anos e conta com reservas estimadas de mais de 500 milhões de barris.

“Prevemos que esta tendência de retoma e crescimento da produção [nacional de petróleo] se mantenha, rumo ao objetivo traçado para 2015, que é atingir a produção de dois milhões de barris por dia, tendo em conta os projetos em curso”, enfatizou José Maria Botelho de Vasconcelos.

A produção angolana de petróleo desceu para pouco mais de 1,5 milhões de barris por dia no primeiro semestre de 2014, com consequências nas receitas fiscais e no crescimento da economia angolana, cuja previsão tem vindo a ser sucessivamente revista em baixa.

 

oje.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.