Federação rescinde contrato com Paulo Bento

11/09/2014 17:07 - Modificado em 11/09/2014 17:07
| Comentários fechados em Federação rescinde contrato com Paulo Bento

paulo bentoChegou ao fim o reinado de Paulo Bento como seleccionador nacional. A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) chegou nesta quinta-feira a acordo com o treinador para a rescisão de um contrato que vigorava até 2016. Dias depois da derrota com a Albânia (0-1), na abertura da fase de qualificação para o Euro 2016, a selecção portuguesa fica órfã de técnico.

“A Federação Portuguesa de Futebol comunica que hoje, 11 de Setembro, termina o vínculo contratual de Paulo Bento com a FPF e ao serviço das Selecções. Esta foi uma decisão tomada conjuntamente entre a Direcção da FPF e Paulo Bento”, esclarece o organismo liderado por Fernando Gomes.

Em Abril, o presidente da federação tinha desvalorizado a componente dos resultados para justificar a renovação de contrato com o técnico. “Os nossos critérios de avaliação de desempenho do Seleccionador Nacional não se prendem exclusivamente com resultados, sem esconder que eles são uma parte muito importante dos objectivos de qualquer treinador. Fizemos uma avaliação global deste período em que trabalhámos juntos e entendemos que pelos resultados, pelos processos e métodos de trabalho, pelo compromisso com a FPF e pela ligação com as restantes áreas técnicas da nossa estrutura, o Paulo Bento devia prolongar o contrato por mais dois anos”. A perspectiva mudou entretanto, com o desaire inesperado frente à modesta Albânia.

Paulo Bento estreou-se como seleccionador nacional em Outubro de 2010, num jogo de qualificação para o Euro 2012 frente à Dinamarca, que Portugal venceu por 3-1, no Porto. No total, somou 47 jogos, conseguindo 26 vitórias, 12 empates e nove derrotas, a última das quais no passado domingo, em Aveiro.

No currículo, o técnico português apresenta como ponto alto a chegada às meias-finais do Euro 2012, disputado na Polónia e na Ucrânia, acabando Portugal por ser eliminado nas grandes penalidades, às mãos de Espanha, que haveria de sagrar-se campeã europeia.

Bento despede-se da selecção como o terceiro técnico com maior número de jogos disputados (47), só superado por Carlos Queiroz (49) e Luiz Felipe Scolari (74).

Com o próximo jogo oficial marcado para 14 de Outubro, na Dinamarca – será o segundo da fase de apuramento para o Europeu -, impõe-se uma solução rápida para a liderança da equipa técnica: “A FPF já está a trabalhar numa solução estruturada para dirigir as nossas selecções e que será conhecida em breve”, promete o organismo.

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.