Augusto Neves: “A epidemia de Ébola está muito perto de São Vicente”

10/09/2014 00:04 - Modificado em 9/09/2014 23:04

A Câmara Municipal de São Vicente preocupada com a epidemia do Ébola promoveu um encontro com várias entidades da ilha para analisar a situação e a vulnerabilidade da ilha de São Vicente. À volta da mesa, responsáveis da saúde na ilha, representantes de forças policiais e das forças armadas e responsáveis ligados aos transportes marítimos e aeroportuários.

 

Para Augusto Neves, presidente da CMSV, a epidemia está muito perto. O primeiro problema que foi colocado é a questão da comunicação. Para o edil, a população precisa de ser mais informada. Questão essa que foi apoiada pelos outros participantes na reunião.

A Polícia Nacional levantou outras questões que alertam para a vulnerabilidade da ilha, tendo em conta que existem quatro portas de entrada: o aeroporto, o porto, a Cabnave e a Marina. A PN também pede atenção para a emigração ilegal com pessoas que saem dos seus países em canoas e que podem desembarcar na ilha. Importante também é a questão dos aventureiros que estão “à deriva” no mar e podem passar por países que tenham contacto com a epidemia e entram no país sem monitorização.

Está agendada para a próxima terça-feira uma reunião virada para a acção e planos mais concretos.

 

  1. Mateus

    Até que enfim aparece alguém preocupado seriamente com este flagelo. Os outros estão preocupados com a politica da CEDEAO…. foi o caso daministra que me parecu que tremeu quando confrontada pelos outros países que mostram “receios” quanto ao fecho das fronteiras. Obrigado Dr. Augusto. Saúde não se brinca.

  2. por favor bsot pergunta comandante de seçcão fiscal do Mindelo e o cmdt da Policia Maritima pq Marina e Cabnave t xtod sem policiamento…pq nôs AGENTES afectos a exe 2 comandos diaza nô tt alerta pa situação k t xtod exe 2 postos,pq ê ne so ebola k pode entra mas tb droga,armas e explosivos pode ter entrode sem ninguem dar por isso…

  3. DLRA

    É de louvar essa atitude do Presidente da CMSV mas acredito que a frase dita “Ébola está muito perto de SV” não é a mais adequada para exprimir a sua preocupação. Muito pelo contrário essa frase pode ter consequências negativas ao nível sócio/ económico para São Vicente. A meu ver isso foi mais dramático do que o necessário, se é que a frase é mesmo do presidente.

  4. maria evora

    estamos juntos Augusto bo sabe soncente te uni rapido pa espulsa qualquer perturbação por isso nós povo meste só ferramenta jájá um te junta ma maltas nesse luta força aí

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.