Jorge Graça: “Medidas do Governo provocam desemprego dos taxistas”

8/09/2014 00:17 - Modificado em 8/09/2014 00:17
| Comentários fechados em Jorge Graça: “Medidas do Governo provocam desemprego dos taxistas”

taxiO Secretário da Associação dos taxistas do Mindelo afirma, em entrevista ao NN, que “a abolição da isenção da taxa aduaneira contribuiu para o aumento da taxa de desemprego dos taxista” e pede a reposição da mesma.

 

A suspensão da isenção aduaneira feita pelo Governo veio trazer muitas dificuldades aos proprietários de táxis no Mindelo, por isso, pedem a reposição da mesma. O secretário da Associação dos taxista do Mindelo, Jorge Graça, apontou várias dificuldades enfrentadas pelos taxistas em São Vicente, entre elas, as dificuldades surgidas pela suspensão da isenção aduaneira que foi retirada pelo Governo e que veio contribuir para aumentar o número de taxistas desempregados.

Para o secretário Jorge Graça a suspensão da isenção da taxa aduaneira dificulta bastante os proprietários e isto acarreta muitos custos e aumenta a taxa de desemprego nos taxistas.

O mesmo afirma que, neste momento, os proprietários dos táxis do Mindelo empregam cerca de trezentos jovens e, devido às medidas tomadas pelo Governo e como os carros se tornam velhos, os proprietários optam por trabalhar um único período por causa da frota velha”. Em vez do Governo tomar medidas repressivas, deveria criar condições para a criação de emprego, porque muitos jovens procuram os táxis como solução para o desemprego e o Governo, com essa medida, só trouxe mais dificuldades”.

Uma outra medida que veio trazer muitos constrangimentos à classe dos taxistas é a carteira profissional que mostra injustiças claras. “As pessoas que possuem carteira profissional de forma efectiva estão no desemprego enquanto que as que não têm encontram-se a trabalhar”.

Jorge Graça acrescenta que em vez do Governo estar preocupado com a arrecadação de receitas, poderia ver as questões sociais que são mais importantes, por isso, o secretário apela ao Governo que seja mais flexível na reposição da isenção.

Uma outra preocupação do secretário é a forma de vestir dos taxistas que muitas vezes mancha a imagem dos mesmos. Jorge Graça afirma que taxista que não estiver devidamente vestido deveria ser punido com uma coima de 5000 a 10.000 escudos e, para o secretário, a Polícia não tem sido rigorosa neste sentido pelo que pede melhor intervenção da Polícia para fazer cumprir a lei.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.